Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Novos valores previdenciários válidos para o ano de 2014

Item
Valor
Limite máximo do salário-de-contribuição
R$ 4.390,24
Segurado de baixa renda, para fins de concessão de salário-família e auxílio-reclusão
Aquele que tem salário-de-contribuição menor ou igual a R$ 1.025,81
Valor da cota de salário-família
R$ 35,00
para o segurado com remuneração mensal não superior a R$682,50
R$ 24,66
para o segurado com remuneração mensal superior a R$ 682,50 e igual ou inferior a R$1.025,81
Tabela de contribuição dos segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso,
até 1.317,07
8%
de 1.317,08 a 2.195,12
9%
de 2.195,13 até 4.390,24
11%

Índice de reajuste dos benefícios do RGPS: 5,56%.

Salário mínimo: R$ 724,00

Fonte: Portaria Interministerial MPS/MF Nº 19, de 10 de janeiro de 2014.

65 comentários:

  1. mas esses novos valores não serão cobrados na prova né profe?

    ResponderExcluir
  2. De acordo com o edital do INSS essas alterações não serão cobradas neste certame.

    ANEXO II
    CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
    Observação: Considerar-se-á a Legislação vigente e as alterações ocorridas até a data da publicação do Edital de Abertura de Inscrições no Diário Oficial da União.

    Mas muito bom ter a tabela já toda esmiuçada. Facilitará bastante para os concursos futuros.

    Vlw professor!

    ResponderExcluir
  3. pois é...acho que nao vale pra essa prova né professor?

    ResponderExcluir
  4. Esperem aí: nas provas eles cobram os valores nominais vigentes?? Vc precisa saber exatamente os valores dispostos na tabela? Eu, não vi em nenhuma das provas q resolvi a cobrança do conhecimento destes valores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá Melquisedec Lacerda,
      se ajudar acompanhe o seguinte raciocínio, conforme os resultados da Portaria Interministerial MPS/MF Nº 19, de 10 de janeiro de 2014:

      a) de um salário mínimo até 30% do teto previdenciário a alíquota correspondente é 8%.

      b) de [ ( 30% do teto ) + 1 centavos] até 50% do teto previdenciário a alíquota correspondente é 9%.

      c) de [ ( 50% do teto ) + 1 centavos] até 100% do teto previdenciário a alíquota correspondente é 11%.


      ou seja, basta somente você saber, caso queira, o valor do teto que é atualmente igual a 4.390,24 e o valor do salário mínimo que vale 724,00 e o jogo das porcentagens.

      abraços a bons estudos!

      Excluir
  5. Professor Hugo,

    Assim como os colegas acima, gostaria de saber se esses valores serão cobrados na
    prova do INSS. Gostaria que informasse também o subsídio do Ministro do STF.

    Grata.

    Vera

    ResponderExcluir
  6. esses valores vão servir pra quando a gente estiver trabalhando.

    rsrs

    ResponderExcluir
  7. boa Marcos, rrs, pessoal não servirão para a prova, quem tem dúvida é só olhar o post. acima do GO INSS!!!


    Valeu prof. HUGO + uma vez!!!!

    Como disse certa vez a prof.ª Lidiane de Adm. do EVP: "O prof. Hugo é o hoomi mais atualizado da face da terra!!!!"

    ResponderExcluir
  8. Olá, professor!
    Eu gostaria de tirar uma dúvida. Afinal, o tempo de contribuição para fins de aposentadoria do RGPS para professores do ensino fundamental, médio e infantil também contempla os professores que trabalham nas funções de direção, coordenação e assessoramento? Vi que na CF só fala de trabalho esclusivo de magistério, mas no Decreto 6722 expande. Afinal, o que devo seguir? Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. NAO ENTENDI PQ O VALOR PODERIA SER 622.00 O VALOR DO SALARIO MININO E PQ FICOU ABAIXO FICOU 608.00

    ResponderExcluir
  10. Canil, não sou o prof. mas vou tentar ajudar:

    o TC dos professores que exercem a função de direção, coordenação e assessoramento pegagógico serão sim considerados para fins de contagem (30-H e 25-M). Se a pessoa que estiver trabalhando nessas funções não for professor(a) servirá apenas como contagem de TC comum.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Resumindo, quem é professor de formação e trabalha na função de coordenação, direção e assessoramento terá redução de 5 anos no TC, como os professores em sala de aula.É isso?

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Resumindo, quem é professor de formação e trabalha na função de coordenação, direção e assessoramento terá redução de 5 anos no TC, como os professores em sala de aula.É isso?

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Valeu! Tenho mais dúvidas. O garimpeiro, apesar de ser CI, ele também tem redução de cinco anos de redução na idade de aposentadoria, mas neste caso ele tem que estar enquadrado como trabalhardor em regime familiar. É isso?

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Concordo com vc Lidiberto!

    ResponderExcluir
  21. lidiberto tem razao mil desculpas a todos, inclusive eu tenho o livro dele e venho no blog 24h por dia.

    ja retirei a msg

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Professor Hugo, surgiu uma dúvida a respeito do edital e resolvi postar pra ver se o senhor pode saná-la.

    O conteúdo programático do edital não faz menção alguma a respeito da IN 45. Como ficam as questões em que a Instrução Normativa disciplina sobre determinados assuntos? (Por exemplo, no caso do segurado facultativo que tem 12 meses de período de graça quando da cessação do benefício por incapacidade) Devemos responder de acordo com a IN (12 meses, neste caso) ou de acordo com a lei 8213/91 (até 6 meses após a cessação das contribuições)?

    Obrigado desde já!

    ResponderExcluir
  24. Desde criançinha eu ouço os locutores de rádio nas partidas de futebol dizerem que o público divulgado nos alto falantes era bem inferior ao que eles, vendo a arquibancada, podiam a grosso modo mensurar, estudando previdenciário descobri a razão, sonegação de contribuição previdenciária...

    ResponderExcluir
  25. Prof. Hugo porque o senhor divulgou essa tabela no seu blog e a tabela do site da previdência estar com o valor do teto de 3.691,74 e não 3.916,20 ?

    segue o link so site do INSS

    http://www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=313

    ResponderExcluir
  26. cara eu não esquento nem um pouco em saber valores pq ate agora eu não vi NENHUMA questão que me cobre valores em si... prefiro focar na parte lógica mesmo da matéria e não me prender muito a isso...(minha opinião).

    ResponderExcluir
  27. Boa pergunta GO INSS. Professor hugo, pode tirar essa dúvida ?

    ResponderExcluir
  28. falou Erick, parabéns pela sua atitude, vou retirar a minha defesa ao prof. rs.

    Bons estudos!

    ResponderExcluir
  29. ooo
    pq que o professor hugo nunca mais apareceu aqui nos comentários??

    tá sumido nosso mestre.

    as APS's nos esperam.

    ResponderExcluir
  30. [146] Hugo, segurado do regime geral de previdência há menos de 10 anos, desempregado há seis meses, envolveu-se em atividades ilícitas, o que determinou sua prisão em flagrante. Nessa condição, caso Hugo seja casado, sua esposa faz jus ao auxílio-reclusão junto à previdência social. Gabarito: ERRADO (Prova de 2008)..Alguém pode me explicar por que está errada??

    ResponderExcluir
  31. Fabi,

    Está errada porque não informa se Hugo era segurado de baixa renda!

    ResponderExcluir
  32. Geralmente, esses valores não são cobrados em prova.

    Na prova, não será cobrada legislação que entrou em vigor depois da data do edital.

    ResponderExcluir
  33. Obrigada Adriano! Não tinha percebido esse detalhe..

    ResponderExcluir
  34. Professor Hugo,

    Estou com dúvidas em relação ao gabarito da prova FCC-2011-PGE-MT-Procurador, principalmente nas questões 86 e 88. Como é uma prova recente da FCC, gostaria de melhores esclarecimentos, se possível, sobre as respectivas questões.

    ResponderExcluir
  35. fabi

    esta errada pq ta incompleta ok. seg de baixa renda, qual valor ?

    ResponderExcluir
  36. fabi

    esta errada pq ta incompleta ok. seg de baixa renda, qual valor ?

    ResponderExcluir
  37. Galera alguém ai me ajuda, estava fazendo as atualizações do MDP 4º para o 5º, então vi que agora a pessoa que trabalhe em ambito residencial de forma exclusiva desde que de baixa renda e opte pelo sistema de inclusão prev. contribuirá com 5% e não mais com 11%, porém minha dúvida é: para ESTE FIM baixa renda será a família que estiver inscrita no Cad único cuja renda mensal é até 2 salário mínimos, ou seja, não são os 862,60?????

    ResponderExcluir
  38. alguem tem alguma informação sobre o concurso inss 2013...

    ResponderExcluir
  39. Professor no seu livro Manual de Direito capítulo 3 página 99 fala que segurado especial pode contratar até 120 pessoas/dia.
    Depois fala que a duração de contrato de emprego rural por pequeno prazo será de, no máximo, dois meses dentro do período de um ano.

    Pelo que entendi 120 pessoas/dia é no caso do Segurado especial e 2 meses é no caso do PRPF? É isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para o segurado especial também.

      Se o segurado especial contratar 2 empregados durante 2 meses (60 dias), já terá atingido o limite de 120 pessoas/dia no ano civil.

      A redação da Lei fala em 120 pessoas/dia, mas entenda 120 pessoas dia, que signifca 120 diárias de trabalhadores rurais durante o ano.

      Excluir
  40. Gostaria de saber se o senhor tem alguma previsão sobre novos concursos do INSS. Quero aproveitar para parabenizá-lo pelo seu esforço em estar sempre nos mantendo atualizados, nunca conheci alguém tão empenhado em fazer o bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2º semestre de 2014 ou em 2015.

      Excluir
    2. Professor estou sentindo muita falta dos assuntos de Direito Previdenciário o das questões comentadas no blog! Quando eles voltarão?

      Excluir
    3. Quando terminar minhas férias.

      Excluir
  41. E as questões que vc publicava Hugão??

    Quando elas voltaram???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando terminar minhas férias, vou preparar.

      Excluir
  42. De onde é a fonte destas informações Profº Hugo Goes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Site da Previdência: http://www.previdencia.gov.br/noticias/beneficios-o-indice-de-reajuste-para-os-segurados-que-recebem-acima-do-minimo-e-de-556-em-2014/

      Excluir
    2. A Portaria que divulga esses valores será publicada amanhã (12/01/2014).

      Excluir
  43. Meus amigos Adriano Santos e Lidiberto continuam antenados noblog do mestre Hugo. Saudades de todos e grande abraço.

    ResponderExcluir
  44. Meus amigos Adriano Santos e Lidiberto continuam antenados noblog do mestre Hugo. Saudades de todos e grande abraço.

    ResponderExcluir
  45. Professor Hugo Goes,

    Uma dúvida sobre o INSS (salário-família)

    De acordo com a Portaria Interministerial MPS/MF nº 19, de 10/01/2014, o valor do salário-família será de R$ 35,00, por filho de até 14 anos incompletos ou inválido, para quem ganhar até R$ 682,50. Já para o trabalhador que receber de R$ 682,51 até R$ 1.025,81, o valor do salário-família por filho de até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade será de R$ 24,66.

    ENTÃO VEJAMOS:

    Considerando um trabalhador (que tenha um filho menor de 14 anos), e sua carteira seja assinada com remuneração equivalente ao menor salário nacional do Brasil, que atualmente é de R$ 724,00 (setecentos e vinte e quatro reais), receberá de salário família, segundo informações da Portaria citada, R$ 24,66 (vinte e quatro reais e sessenta e seis centavos).

    CONCLUSÃO

    Se o cara que ganha o menor salário do Brasil, recebe R$ 24,66 de salário família, quem na prática, neste país, ganhará R$ 682,50 pra ter direito a receber R$ 35,00 (trinta e cinco reais) do salário família?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Rapaz, excelente pergunta! Neste caso, acho que somente os salarios estabelecidos para determinada classe em convencoes coletivas (metalurgicos, bancarios etc) que dificilmente sera estabelecido um piso inferior ao salario minimo... e nos caso em que o trabalhador laborar menos que 40 hrs semanais (estabelecido na CF 88 como a carga horaria minima para se ter direito ao salario minimo integral). Neste caso o valor sera calculado por hora trabalhada e podera ser inferior ao valor do salario minimo integral. Contudo, foi so uma lucubracao como diz o professor hugo!

      Excluir
    3. Já tinha visto.. Pq na 7 edição do seu manual não estava atualizada, daí fui procurar..

      Excluir
    4. Já tinha visto.. Pq na 7 edição do seu manual não estava atualizada, daí fui procurar..

      Excluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Clique no banner abaixo para comprar