Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Fotos de Israel - Nº 2

Clique na foto para ampliar.
Em 1947, o brasileiro Osvaldo Aranha, na condição de chefe da delegação brasileira na recém-criada Organização das Nações Unidas (ONU), presidiu a II Assembléia Geral da ONU que votou o Plano da ONU para a partição da Palestina, que culminou na criação do Estado de Israel, fato que rendeu a Aranha eternas gratidões dos judeus e sionistas por sua atuação.

Após a adoção da citada resolução da ONU, em 14 maio de 1948, David Ben-Gurion, o chefe-executivo da Organização Sionista Mundial  e presidente da Agência Judaica para a Palestina, declarou o estabelecimento de um Estado Judeu em Eretz Israel, a ser conhecido como o Estado de Israel, uma entidade independente do controle britânico. As nações árabes vizinhas invadiram o recém-criado país no dia seguinte, em apoio aos árabes palestinos. Israel, desde então, travou várias guerras com os Estados árabes circundantes, no decurso das quais ocupou os territórios da Cisjordânia, Península do Sinai, Faixa de Gaza e Colinas de Golã. Partes dessas áreas ocupadas, incluindo Jerusalém Oriental, foram anexadas por Israel, mas a fronteira com a vizinha Cisjordânia ainda não foi definida de forma permanente. Israel assinou tratados de paz com Egito e Jordânia, porém os esforços para solucionar o conflito israel-palestino até agora não resultaram em paz.

Israel é uma democracia parlamentarista republicana baseada no sufrágio universal e na representação proporcional. O sistema de governo de Israel se baseia em várias leis básicas decretadas por seu parlamento, o Knesset.

O presidente (chefe de estado) é eleito pelo Knesset para um mandato de sete anos. Desde 24 de Julho de 2014, este posto é ocupado por Reuven Rivlin. O primeiro-ministro (chefe de governo) exerce o poder executivo e é escolhido pelo presidente como líder do partido político que estiver mais apto a formar um governo, normalmente de coalizão com outros. Após a escolha presidencial, o primeiro-ministro escolhido tem 45 dias para formar um governo. Nas eleições de maio de 1996, os israelenses pela primeira vez escolheram seu primeiro-ministro por voto direto, mas desde então sua eleição direta não mais ocorreu. O atual primeiro-ministro é Benjamin Netanyahu.

2 comentários:

  1. Oi Professor, e a esposa dele chama-se Paula Ben-Gurion

    Ana Paula N. Ben
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir