Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

"Se um homem tem de ser vaidoso, certamente é melhor que o seja a respeito de méritos ou talentos que na realidade não possui. Pois então sua vaidade permanece mais ou menos superficial; fica sendo um mero engano, como um homem que pensa ter herdado sangue real ou acredita ter um sistema infalível para ganhar em Monte Carlo. Uma vez que o mérito é irreal, não corrompe ou sofistica seus méritos reais. Ele é vaidoso sobre a virtude que não tem; mas pode ser humilde sobre as virtudes que tem. Suas qualidades verdadeiramente honoráveis são mantidas em sua inocência primordial; não as pode ver e não as pode estragar. Se a mente de um homem está erroneamente possuída pela ideia de que é um grande violinista, isso não o impede de ser um cavalheiro e um homem honesto. Mas se alguma vez sua mente for tomada em um alto grau pelo conhecimento de que é um cavalheiro, em breve deixará de sê-lo."

G. K. Chesterton (1874 - 1936) escritor, poeta, narrador, ensaísta, jornalista, historiador, biógrafo, teólogo, filósofo, desenhista e conferencista britânico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário