Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

As revelações de uma clínica de abortos


Vídeo filmado em uma clínica de aborto no Arizona revela os métodos cruéis dos aborteiros para matar seres humanos.

Laura Mercer, assistente da Clínica, explica com detalhes os procedimentos para matar a criança de quase 24 semanas de gestação. O primeiro recurso é uma injeção (chamada de digoxin): "Nós fazemos a injeção, que é uma picada rápida na sua barriga, e isso para o coração fetal", diz a mulher, com frieza. "Se eles não usarem o digoxin, eles vão apenas, uh, sugarem o bebê e é possível que haja movimentos enquanto eles estão tirando o feto". A descrição, que ela diz carecer de detalhes, é assombrosa: "Nós usamos uma combinação de sucção e, então, instrumentos reais para, literalmente, pegar e puxar os pedaços para fora".

Para convencer a "cliente" a ir adiante, a "doutora" recorre à desumanização do feto: "Ele não está totalmente desenvolvido. (...) Nem se parece com um bebê ainda."

Clique aqui e leia o inteiro teor da matéria no site do Padre Paulo Ricardo.

Um comentário:

  1. que horror! mas em caso de nascer anencéfalo ou em caso de estupro acho sim que a mulher tem direito ao aborto.

    ResponderExcluir