Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Questões elaboradas pelo Prof. Hugo Goes - Nº 8

8. (Hugo Goes - 2014) Assinale a assertiva correta acerca do fator previdenciário:
A) É calculado considerando a idade, a expectativa de sobrevida e o tempo de contribuição do segurado ao se aposentar por invalidez.
B) É um mecanismo utilizado pela previdência social para reduzir o valor de todas as aposentadorias concedidas a partir da vigência da Lei nº 9.876/99.
C) Aplica-se, obrigatoriamente, no cálculo da aposentadoria por idade e da aposentadoria por tempo de contribuição.
D) Na aposentadoria por tempo de contribuição, sempre provoca a redução do valor do benefício.
E) Na aposentadoria por idade e na aposentadoria da pessoa com deficiência, sua aplicação é facultativa, não podendo reduzir o valor do benefício.


Gabarito: E

MAIS QUESTÕES

52 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. E de Excente!!!!Bom dia professor.Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Na aposentadoria POR IDADE, TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO e APOSENTADORIA DA PESSOAL COM DEFICIÊNCIA usa-se o fator previdenciário, SÓ será obrigatório o uso do fator na aposentadoria por TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO, e será FACULTATIVO na aposentadoria POR IDADE e da PESSOA COM DEFICIÊNCIA, o fator só será usado na aposentadoria por idade e da pessoa com deficiência se por ventura aumentar o valor do benefício.

      Na aposentadoria por invalidez, especial auxilio doença e auxilio acidente não se usa o fator previdenciário.

      Excluir
    3. Emanuel Rodrigues você se baseou em alguma norma para fundamentar sua resposta, qual ?

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Meu nobre de uma olhadinha na lei 8.213/91, Art. 29, I e II ira clarear um pouco

      Excluir
  5. Fiquei em duvida na letra D e E, marcaria letra D. Se fosse na prova tinha errado =(, espero que eu erre agora e na prova acerte todas. =)

    Muito bem elaborada as questões!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Na aposentadoria por TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO ao usar o fator previdenciários o valor do benefício poderá aumentar ou diminuir, isso vai depender da IDADE, da EXPECTATIVA DE SOBREVIDA e do TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO do segurado.

      Excluir
    3. *elaboradas, a língua portuguesa é tão bonita quando escrita corretamente kkkkkkk. Amo amo amo..... kkkk

      Excluir
    4. Obrigado Emanuel pela ajuda.

      Excluir
  6. Prof... podes me ajudar com esta questão? Fiquei em dúvida... estar coberto pelo RPPS e optar pelo RPPS.....
    Miguel, civil, brasileiro nato que mora há muito tempo na Suíça, foi contratado em Genebra para trabalhar na Organização Mundial de Saúde. Seu objetivo é trabalhar nessa entidade por alguns anos e retornar ao Brasil, razão pela qual optou por não se filiar ao regime próprio daquela organização. Nessa situação, Miguel é segurado obrigatório da previdência social brasileira na qualidade de contribuinte individual.
    A cespe considerou gabarito correto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara colega se ainda não tem o manual de direito previdenciário do prf. Hugo Goes compre o mais rápido pois questões desse tipo são muito bem explicadas qua ele fala de contribyunte individual

      Excluir
    2. É Contribuinte Individual:

      O brasileiro civil que trabalha no exterior para organismo oficial internacional do qual o Brasil é membro efetivo, ainda que lá domiciliado e contratado, salvo quando coberto por regime próprio de previdência social (Art. 9°, Inciso V, alínea "d").
      No melhor livro de previdenciário que já li, o MANUAL DO DIREITO PREVIDENCIÁRIO, do mestre Hugo Goes, traz até uma observação a respeito desse item. Caso esse mesmo brasileiro trabalhasse para a União, no exterior em Organismos Internacionais, blá blá, ele seria Segurado Empregado.

      Entendeu? Trabalha no exterior para Organismo Internacional é CI e trabalha para a União no exterior em organismo internacional é segur. Empregado.

      No caso da assertiva ele trabalha para a Organização Mundial de Saúde, em Genebra (exterior) Contribuinte Individual, caso ele trabalhasse para União nessa Organização ele seria Segurado Empregado.

      Bons estudos!!!

      Excluir
    3. Paulo Linhares, primeiramente obrigada pela resposta. Mas o problema da questão é que ele poderia ter se filiado ao regime próprio do país pois existia. Mas não optou por isso e se filiou como CI. Eu acreditava que sempre q houvesse Regime Próprio no país ele não poderia se filiar ao RGPS

      Excluir
  7. Letra E. Comentários...

    Na letra A, o fator previdenciário não se aplica à Aposentadoria por Invalidez, Aposentadoria Especial, Aux. Doença e Aux. Acidente. Para completar ainda mais a questão faltou mencionar a alíquota de contribuição correspondente (Art. 32, II, § 11) e o fator previdenciário é utilizado para as aposentadorias por TC, por idade e da pessoa com deficiência, sendo para estas últimas facultativo, devendo o fator ser usado na aposentadoria por idade e da pessoa com deficiência se por ventura aumentar o valor do benefício.

    Na letra B, está mais para um objetivo do FATOR PREVIDENCIÁRIO e ele tem como objetivo equiparar a contribuição do segurado ao valor do benefício e não diminuir, apesar de certas vezes haver diminuição.

    Na letra C, é obrigatório apenas para a Aposentadoria TC e facultativo para a aposentadoria por idade.

    Na letra D, pode ocorrer ou não a diminuição do valor do benefício. Aqui leva-se em conta a idade que se dará a aposenatoria.Se for cedo ou se for tarde. Um breve comentário sobre o FATOR PREVIDENCIÁRIO, com ele o Governo busca evitar que os trabalhadores saiam do trabalho cedo e, com isso, dependam por muito tempo do valor da aposentadoria paga pelo INSS.

    Letra E correta

    ResponderExcluir
  8. Essas questões criadas pelo Professor Hugo são excelentes (nível de CESPE para cima). Com elas o aluno realmente pensa e faz com que o mesmo vá atrás de embasamentos que fundamentem cada questão. Creio q todos os colegas que frequentam este blog e acessam essas postagens estão amando a iniciativa do professor. Aprender com qualidade e não com apenas quantidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concorso inteiramente contigo , sem falar que tudo 0800 , valeu professor hugo , com certeza irei ser aprovado nesse novo concurso e irei pessoalmente agrader-lhe por toda essa iniciativa prazerosa

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Prof. peguei emprestado um livro seu, manual do direito previdenciário, mas é do ano de 2006 será que está muito desatualizado para estudar para o próximo concurso do INSS? obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  11. olá professor, comprei o livro "Resumo de Direito Previdenciário 3ª edição" e gostaria de saber se posso estudar por ele para a próxima prova de técnico, se o conteúdo está atualizado ou alguma coisa mudou. Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
  12. professor gostaria de saber se o assunto sobre a aposentadoria para pessoas com deficiência se encontra no seu livro direito previdenciário 6 edição? Mas se alguém souber me responder essa duvida eu agradeço. pois olhei o sumario e não vi. também não me lembro de ter lindo isso na lei. Porém, ainda não a lei de direito previdenciário depois da correção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara colega!!!

      Infelizmente esse assunto não tem na 6ª edição e nem na 7ª Edição. Falo isso porque eu tenho a 7ª Edição, contudo nesse site tem a atualização da 7 edição que o professor disponibilizou e nela tem falando sobre aposentadorias da pessoa com deficiência, salário maternidade para os homens etc.

      http://www.hugogoes.xpg.com.br/mdp7atualiza.pdf (atualização)

      Bons estudos!!!

      Excluir
  13. SEM MEDO DE ARRAR

    LETRA E DE EXATO.
    NO ULTIMO FIZ 52PTS FIQUEI EM 6° JAMARAM ATE O 5°.
    NO PROXIMO FE EM DEUS ENTRAREI.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Obrigado, Paulo Lindares.

    ResponderExcluir