Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Questões FCC - Nº 150

150. (FCC – Analista TRF 2ª Região - 2007) - De acordo com a Lei nº 8.213/91, mantém a qualidade de segurado, independentemente de contribuições,
(A) até três meses após a cessação das contribuições, o segurado que estiver suspenso ou licenciado sem remuneração.
(B) até seis meses após a cessação das contribuições, o segurado facultativo.
(C) até seis meses após a cessação das contribuições, o segurado que deixar de exercer atividade remunerada abrangida pela Previdência Social.
(D) até dez meses após cessar a segregação, o segurado acometido de doença de segregação compulsória.
(E) até vinte e quatro meses após o livramento, o segurado detido ou recluso.


Gabarito: B

MAIS QUESTÕES

47 comentários:

  1. http://www.grancursos.com.br/blog/inss-aumenta-vencimento-agora-tecnicos-receberao-r-5-mil-edital-mais-proximo/

    ResponderExcluir
  2. vamos nessa....

    Almir é segurado de baixa renda da previdência social certo dia foi roubar galinha no quintal do vizinho e acabou sendo preso. Concedeu-se auxilio reclusão para a sua esposa Maria , que estava grávida. Depois de 5 meses do recolhimento à prisão , o filho deles nasceu e foi batizado com o nome de ''Joãozinho pechincha''. Nesse caso ,essa criança não terá direito a receber o auxilio reclusão tendo em vista que o seu nascimento se deu após o seu pai ser preso.

    CERTO OU ERRADO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ERRADO- independente do "Joãozinho pechincha" ter nascido depois da prisão do pai ele vai ter direito ao auxilio reclusão.(preexistência da dependência econômica).

      Excluir
    2. gab Errado

      Independe de o filho ter nascido antes ou depois da prisão.

      Excluir
    3. ERRADO..nao basta ser preso, alem de ser preso, precisa tbem de sua setença condenatoria julgada..

      Excluir
  3. Galera, vejam essa questão. Não consegui chegar ao gabarito do livro do Hugo.

    Um banco comercial confeccionou a folha de pagamento relativa aos
    segurados a seu serviço no mês 3/2005, cujo resumo é o constante no quadro
    seguinte, em reais.
    Salário básico - 5.000,00
    Gratificações - 500,00
    Horas extras - 100,00
    Auxílio-moradia - 400,00
    Comissões sobre vendas de seguros - 200,00
    Auxílio-alimentação - 300,00
    Quebra de caixa - 100,00
    Ajuda de custo - 400,00
    Pro-labore - 1.000,00
    Ao examinar a documentação e a escrituração contábil da empresa, o AuditorFiscal
    constatou que:
    I – as gratificações são pagas mensalmente aos empregados com cargo de
    gerência;
    II – o auxílio-moradia é pago mensalmente ao contador transferido de
    agência localizada em outro município;
    III – as comissões sobre vendas de seguros são pagas a qualquer empregado
    que agencie a operação;
    IV – a empresa somente efetivou a adesão ao Programa de Alimentação do
    Trabalhador (PAT) em 10/04/2005;
    V – quebra de caixa é uma verba paga aos empregados que trabalham no
    “caixa” e, neste mês, o empregado detentor da verba foi obrigado a repor R$
    80,00 de diferença a menor apresentada em seu movimento;
    VI – ajuda de custo é uma verba paga mensalmente a empregados que
    realizam atividades externas;
    VII – o pró-labore listado no quadro acima foi pago ao diretor-presidente da
    empresa.
    164. Com base no enunciado do texto acima, o valor da remuneração
    considerada como base de cálculo da contribuição previdenciária da empresa
    na competência 3/2005 é igual a:
    a) R$ 8.000,00.
    b) R$ 7.900,00.
    c) R$ 7.620,00.
    d) R$ 7.500,00.
    e) R$ 7.100,00.
    165. Ainda com base nos dados apresentados no mesmo texto, sabendo-se
    que o risco da atividade preponderante da empresa é leve, a despesa a título de contribuição previdenciária da empresa em sua escrituração contábil é de
    a) R$ 1.870,00.
    b) R$ 1.880,00.
    c) R$ 1.670,00.
    d) R$ 1.680,00.
    e) R$ 1.600,00.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 164. Gabarito "A", é a soma de todas as remunerações pagas (folha de salários e demais rendimentos, a qq título).

      165. Gabarito "B". Vi o gabarito e errei, vou verificar o que está pegando e volto depois.

      Excluir
    2. O gabarito da questão é "A". Primeiro o diretor presidente recebe pro-labora, p. 113, MDP: quadro que distingue pessoas físicas que exercem funções de direção nas empresas, o diretor -presidente é um CI e na p. 405, consta que o RAT não incide sobre a remuneração do CI...rs, sabia que tinha pegadinha com esse diretor, ele não é diretor empregado, se fosse, seria mencionado e receberia remuneração e não pró-labore, ele é é um CI. Todas as parcelas mencionadas na questão, conferi uma por uma, incide contribuição, inclusive sobre o pro-labrore. Que maldade!
      Então o cálculo é sobre 7.000,00 x 1% = 70,00
      8.000,00 x 22,5% = 1.800,00
      Total : 1.870,00
      Puxa vida! agora vou dormir, 01:16h. Se eu estiver errada, por favor, me avisem. Até mais e bons estudos!

      Excluir
    3. Isso mesmo Soraia, vi o comentário do Hugo sobre essa questão.. Eu realmente não me atentei para o detalhe.

      Excluir