Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Questões FCC - Nº 268

268. (FCC - 2012 - INSS) Maria é advogada, empregada de uma empresa desde 1990 e, a caminho do Fórum, bateu seu automóvel por cruzar o farol vermelho, sofrendo ferimentos que se agravaram em razão de Maria ser portadora de diabetes e a incapacitaram para suas atividades habituais, por mais de 15 (quinze) dias. Nessa situação, Maria
a) não terá direito a receber benefício acidentário, em razão de o acidente não ter ocorrido no local de trabalho.
b) não terá direito a benefício acidentário em razão de a incapacidade decorrer da diabetes.
c) receberá aposentadoria por invalidez acidentária.
d) não receberá benefício acidentário por estar dirigindo veículo próprio e não da empresa.
e) receberá auxílio-doença acidentário.



Gabarito: E

MAIS QUESTÕES

77 comentários:

  1. E - no entanto devemos lembrar que HOJE esse benefício só será concedido após 30 dias de afastamento por motivo de incapacidade, e não mais,15 dias como afirma a questão.(MP 664 DE 30/12/2014.) BOM DIA !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "No entanto, tal trecho foi excluído. Com isso, permanece a regra atual que prevê que a empresa pague o benefício até o 15º dia de afastamento do trabalhador. Após esse período, o pagamento do auxílio-doença continuará sendo pago pelo INSS", afirma.
      ESPERE o congresso terminar de votar!(é por isso q o nome é "PROVISORIO" (q pode virar permanente ou nao),ainda mais ,uma MP tão polemica,nao seria aprovado sem algumas alteraçoes.

      Excluir
  2. Letra E. Hoje só após o 30.º dia de afastamento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Maria sofreu acidente, logo durante os 30 primeiros dias a empresa pagará seu salário e a partir do 31º dia
    receberá Aux. Doença se continuar
    impossibilitada ao trabalho.
    >>>Letra E de escola =D<<<<<

    ResponderExcluir
  4. E (Estudar, Estudo, Estudante)

    ResponderExcluir
  5. na época letra E. Hoje ela nao receberia nada.kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Receberia sim. A empresa que é responsável pelos primeiros 30 dias. O INSS paga a partir do 31º dia.

      Excluir
  6. Responda, certo ou errado
    Banca: CESPE - Orgão: IPAJM - Prova: Advogado

    Ana trabalhava para uma empresa e recebia remuneração equivalente à metade do limite máximo do salário-de- contribuição. Faltando dois anos para a sua aposentadoria, o representante legal da empresa, por sua livre disposição, concedeu a Ana aumento de 100% incidente sobre sua remuneração, passando Ana a contribuir com o limite máximo do salário-de-contribuição. Nessa situação, o valor deste aumento não será considerado para o cálculo do salário-de-benefício de Ana se sua aposentadoria tiver início nos trinta e seis meses seguintes à data em que foi concedido o aludido aumento dado pela empresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo -
      Tanto o que exceder ao limite legal quanto o que for concedido voluntariamente nos 36 meses anteriores à aposentadoria não podem entrar para o cálculo do S.B

      Vlw

      Excluir
    2. Gabarito: Certo
      As situações que não podem entrar para o cálculo do S.B são estas duas citadas por marlonlon2.
      Obrigado pela Atenção.

      Excluir
    3. Por favor alguem me explique essa regra dos 36 meses anteriores.
      Mesmo que o valor não exceda o limite do salário de contribuição, se for concedido nos 36 meses anteriores à aposentadoria, não integrará o cálculo do SB?
      Ou somente não integrará o cálculo se ultrapassar o limite do salário de contribuição?
      Obrigado, desde já.

      Excluir
    4. Lá no Q concurso fala que está desatualizada

      Excluir
  7. Tem alguém ai da região de São Paulo???

    ResponderExcluir
  8. Alternativa E.
    Fé em Deus e rumo ao INSS!

    ResponderExcluir
  9. E, MAS HOJE TINHA QUE SER A PARTI DO 31º DIA...

    ResponderExcluir