Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Questão nº 492

492. (ESAF – 2009 – RFB) Tendo em vista a classificação dos segurados obrigatórios na legislação previdenciária vigente, assinale a assertiva incorreta.
a) Como empregado - a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de terceiros a título de mútua colaboração.
b) Como trabalhador avulso - quem presta, a diversas empresas, sem vínculo empregatício, serviço de natureza urbana ou rural definidos no Regulamento.
c) Como contribuinte individual - o síndico ou administrador eleito para exercer atividade de direção condominial, desde que recebam remuneração.
d) Como empregado - o brasileiro ou estrangeiro domiciliado e contratado no Brasil para trabalhar como empregado em sucursal ou agência de empresa nacional no exterior.
e) Como contribuinte individual - o sócio solidário, o sócio de indústria, o sócio gerente.



Gabarito: A

MAIS QUESTÕES

142 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Letra A. Bom dia!!! Contagem regressiva para a divulgação do Edital, apenas 17 dias!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia e bom fim de semana! "A"
    Colegas, alguém poderia me ajudar em relação às datas de recolhimento do segurado especial? Se ele comercializar a produção para empresa, a empresa recolhe e repassa aos cofres da previdência até o dia 20 do mês subsequente.
    - Se for para o próprio segurado especial recolher sua própria contribuição (2,1%) qual é a data?
    - se tiver algum empregado eventual dentro dos 120 dias, qual o percentual a ser recolhido referente a ele e em qual data?
    Por favor, alguém me da uma força!!!
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Nos dois casos que que mencionou.

      Dia 7 (antecipando)





      Foco Força e fé

      Excluir
    2. Muito obrigada mesmo, Ronaldo!! Foco, Força e Fé!!!

      Excluir
    3. Quando ele comercializar sua produção com empresa ou pessoa física não produtor rural, estes ficam na obrigação de recolher os 2,1% até dia 20.
      Será recolhido até o dia 7 pelo próprio S.E. quando comercializar com outro S.E. ou PRPF.
      Quando tiver empregado desconta 8% do SC e recolhe tmb até dia 07.
      No caso desse trabalhador rural não se aplica a tabela progressiva de 8, 9 e 11%.
      Qualquer que seja a remuneração será sempre 8%. (respeitando o teto)

      Excluir
    4. Darivaldo, não sabia de ser sempre 8%, obrigado!

      Excluir
    5. Lucas pagina 388 MDP Hugo Goes

      Excluir
  4. Letra A


    Como empregado - a pessoa física residente no imóvel rural ou em aglomerado urbano ou rural próximo a ele que, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de terceiros a título de mútua colaboração.


    Bons Estudos.

    ResponderExcluir
  5. (Cespe-não lembro o ano) A mera concessão da aposentadoria voluntária ao trabalhador tem por efeito extinguir, instantânea e automaticamente, o seu vínculo de emprego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errado.
      somente na aposentadoria compulsória, que é facultado à emprega em relação ao seu segurado empregado.

      A mera concessão da aposentadoria voluntária ao trabalhador não tem por efeito extinguir, instantânea e automaticamente, o seu vínculo de emprego.(STF - AG.REG. NA RECLAMAÇÃO : Rcl 9762 SC )

      Excluir
    2. Erradíssima.
      Até porque o segurado pode se aposentar e permanecer laborando na mesma empresa, inclusive .

      Excluir
    3. Errado. Conforme já explicado.

      Excluir
    4. Gabarito: Errado.
      No julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade 1.770, Relator o Ministro Joaquim Barbosa, o Plenário do STF firmou o entendimento de que a aposentadoria espontânea não tem por efeito extinguir o vínculo empregatício.

      Esse entendimento foi reafirmado no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade 1.721, Relator o Ministro Carlos Britto

      Excluir
  6. CESPE - INSS 2016. Marque C ou E:

    O benefício intitulado auxílio doença em nenhuma hipótese poderá ser menor que um salário mínimo, em virtude da vedação constitucional para os benefícios que substituam o salário de contribuição ou o rendimento do trabalho do segurado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dec. 3048
      Art. 73. O auxílio-doença do segurado que exercer mais de uma atividade abrangida pela previdência social será devido mesmo no caso de incapacidade apenas para o exercício de uma delas, devendo a perícia médica ser conhecedora de todas as atividades que o mesmo estiver exercendo.

      § 4º Ocorrendo a hipótese do § 1º, o valor do auxílio-doença poderá ser inferior ao salário mínimo desde que somado às demais remunerações recebidas resultar valor superior a este

      Excluir
    2. Errado.
      O comentário é o do Neto.

      Excluir
    3. Poxa vida viu, fica difícil saber tanto detalhe! Tô ficando doida já.

      Excluir
    4. O Willian solicitou a análise da assertiva com base na CF (vedação constitucional), logo está CORRETO, porém se houvesse um "salvo" mencionando o 3.048 Art.73 sobre a hipótese do Segurado que exerce mais de uma atividade poder receber um valor menor do que o SM também estaria correto.... Além de estudar o cara tem que saber identificar da onde que o examinador tirou a assertiva, isso complica muito, porque nossa CF é "bem" clara e "pequena". Bora lá, é sofrer agora pra depois colher os frutos!

      Excluir
  7. (Cespe-não lembro o ano) A responsabilidade civil decorrente do ato de improbidade administrativa é objetiva, ou seja, não se analisa dolo ou culpa, porque o prejuízo sempre será do poder público.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errado.
      Deverá haver ação ou omissão, dolosa ou culposa.

      Excluir
    2. Gabarito: Errado.

      A Lei de Improbidade não estabeleceu modalidade de responsabilidade objetiva. Nas condutas tipificadas com ímprobas é necessário verificar a conduta subjetiva do agente, ou seja, ação ou omissão, dolosa ou culposa.

      Excluir
  8. Pessoal, bom dia. Alguem poderia me falar onde e end que hugo esta hoje em fortaleza, pesquisei, mas nao encontrei. Desde ja grato

    ResponderExcluir
  9. FGV 2008 - O município que contratar cooperativa de trabalho ou de mão de obra deve contribuir para o regime geral da previdência social com 15%, incidentes sobre o valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestação de serviços, relativamente a serviços que lhe são prestados por cooperados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errado, já ocorreram mudanças

      Excluir
    2. Errado, conforme Via Desejo. Há jurisprudência no sentido contrário já.

      Excluir
  10. Amigos! Alguém poderia fazer uma tabelinha simples com todos os prazos de recolhimento das contribuições sociais? Creio que a tabela que fiz está com alguma data incorreta.

    Desde já, agradeço a atenção !

    ResponderExcluir
  11. Pagina 405 do MDP , 10ª Edição.

    ResponderExcluir
  12. A
    Bom dia a todos!

    Questão 1
    Marcos trabalha como vendedor de sapatos em uma loja no centro da cidade onde mora, indo para casa depois de um dia de trabalho marcos foi atropelado e ficou paraplégico aos quarenta e dois anos de idade, deu entrada no pedido de aposentadoria que foi deferido pelo INSS. Marcos é obrigado a se submeter a exame médico bienalmente.
    C/E

    Questão 2
    Marcos dirigiu-se à uma agência do INSS com intenção de requerer sua aposentadoria, por não ter todos os documentos seu requerimento foi negado.
    C/E

    Questão 3
    Marcos foi acometido por doença profissional devido ao trabalho que desenvolve em uma fábrica de peças automotivas, o dia em que foi realizado o diagnóstico da doença profissional poderá ser considerado como dia do acidente de trabalho.
    C/E

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. C
      E- Art. 176 PRS Não constitui motivo para recusa de requerimento.
      C

      Excluir
    2. C
      E - acho que ele pode voltar com os documentos faltantes para concluir o pedido de aposentadoria, e não negar assim de cára.
      C

      Excluir
    3. 1. CERTO (vale destacar, se ele tivesse mais de 60 anos estaria dispensado dos exames)
      2. ERRADO (Não poderá ser negado)
      3. CERTO

      Excluir
    4. 1. C
      2. E - O enunciado está meio torto esqueceram do verbo. Mas acho que entendi o que quis afirmar, por isso marco E.
      3. C

      Excluir
  13. Mais um conjunto de questões.

    1-De acordo com a Lei nº 8.213, de 1991, o valor do benefício de prestação continuada, inclusive o regido por norma especial e o decorrente de acidente do trabalho, exceto o salário-família e o salário-maternidade, será calculado com base no salário de benefício que, por sua vez, não terá valor inferior ao de um salário mínimo, nem superior ao do limite máximo do salário-de-contribuição na data início do benefício.

    2-O salário-maternidade da segurada trabalhadora avulsa consiste numa renda mensal igual à sua remuneração integral e lhe será pago diretamente pela empresa, que efetivará a compensação, quando do recolhimento das contribuições incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço.

    3-A renda mensal inicial do auxílio-acidente corresponderá a cinquenta por cento da renda mensal do auxílio-doença.

    4-De acordo com a Carta Magna, a Previdência Social atenderá, nos termos da lei, a proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário.

    5-Acidente do trabalho é o que ocorre exclusivamente pelo exercício do trabalho a serviço de empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados especiais, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.

    6-Com a publicação da Lei 13.135, de 17.06.2015, a emancipação deixou de ser causa de perda da cota individual da pensão por morte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1. Se fosse regra geral poderia ser certa, porém marcaria como ERRADA, pois o Auxílio Doença possui uma exceção de ser menor que um Salário mínimo, além da exceção da Aposentadoria por Invalidez que poderá ultrapassar o teto.
      2. ERRADO - Da Avulsa será pago pela Previdência, e a Avulsa não responde à empresa e sim ao Sindicado ou OGMO.
      3. ERRADO - 50% do Salário de Benefício.
      4. CERTO - Apesar de não ser um benefício previdenciário, é o que a CF diz.
      5. ERRADO - Não é exclusivamente em decorrência do exercício laboral.
      6. CERTO - Aí você quis polemizar (hehehe) Creio que questão deste tipo não cairá, pois na data da prova (Em 2016) a emancipação voltará a ser condição de perda da cota individual da pensão por morte em virtude da Lei. 13.146 de 2015. Detalhe que no site do planalto já consta a redação que estará em vigor.

      Excluir
    2. 1-C regra geral questão menciona de acordo com alei.
      2-E
      3-E
      4-E com dúvida
      5-E
      6-C

      Excluir
    3. Segura o Gabarito ai pessoal.
      1-C
      2-E
      3-E
      4-C
      5-E
      6-C

      Bora rumo a aprovação

      Excluir
    4. Via Desejo, como eu disse na primeira questão, a CESPE não cobraria, pois seria anulada a questão.
      Como diria o Mestre Hugo Goes, não basta fazer a interpretação gramatical da Lei!
      Diante o exposto, solicito a alteração de CERTA para ERRADA da primeira questão! (heheheh)

      Que venha logo este certame! \o/

      Excluir
    5. A questão é dos Titãs do Previdenciário, Ítalo e Flaviano. Eu não tenho poder pra mudar nada, mas vale o debate. rsrs.
      Já estou parando galera hoje sou padrinho de casamento, estou evitando umas das coisas que mais gosto de fazer, mas hoje não vai ter jeito, meter o pé na jaca !!! rsrs

      Excluir
    6. Poxa na questão quatro pensei no art. 9 da lei 8.213
      § 1o O Regime Geral de Previdência Social - RGPS garante a cobertura de todas as situações expressas no art. 1o desta Lei, exceto as de desemprego involuntário, objeto de lei específica, e de aposentadoria por tempo de contribuição para o trabalhador de que trata o § 2o do art. 21 da Lei no 8.212, de 24 de julho de 1991. (Redação dada pela Lei Complementar nº 123, de 2006)

      Excluir
    7. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  14. CESPE – INSS 2016. Com relação ao Internet Explorer 11 (IE11), julgue os itens a seguir.

    1. O histórico é uma ferramenta que guarda os arquivos dos links visitados pelo usuário do computador em determinados períodos de tempo. O IE11 organiza os links de acordo com os sites visitados, agrupando site a site.

    2. Diferentemente da versão anterior, no IE11 é possível a abertura de 100 abas ao mesmo tempo em uma só janela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daqui a alguns dias esse assunto não será mais um problema para mim, comecei a estudar. Por enquanto é em branco mesmo haha!

      Excluir
    2. Gabarito Oficial
      1. ERRADO(histórico não guarda arquivos!)
      2. CERTO

      Excluir
  15. Respostas
    1. :::Questão:::

      o segurado facultativo somente poderá recolher contribuições em atraso quando não tiver ocorrido perda da qualidade de segurado. C/E

      Excluir
    2. E
      Somente poderá?
      Nada o impedi de recolher as contribuições atrasadas. Só perderá a qualidade de segurado.
      Ocorrerá uma nova filiação.

      Excluir
    3. CERTO Depois que perder a qualidade de segurado não pode pagar as parcelas em atraso, caso queira contribuir terá que fazer uma nova inscrição.

      Excluir
  16. Gostaria de tirar uma dúvida com vocês, colegas!

    Atualmente a contribuição patronal do empregador doméstico incide sobre a remuneração ou salário de contribuição do empregado doméstico a seu serviço?

    Pois de acordo com a LC 150 ART.34 paragrafo 1º é sobre a remuneração, mas muitos afirmam que não é mais assim. E aí, o que está prevalecendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lei 8.212/91
      Art. 24. A contribuição do empregador doméstico incidente sobre o salário de contribuição do empregado doméstico a seu serviço é de: (Redação dada pela Lei nº 13.202, de 2015)

      I - 8% (oito por cento); e (Incluído pela Lei nº 13.202, de 2015)

      II - 0,8% (oito décimos por cento) para o financiamento do seguro contra acidentes de trabalho. (Incluído pela Lei nº 13.202, de 2015)

      Excluir
    2. Conforme o willian postou agora esse dúvida foi sanada no próprio texto da lei 8.212/91 diz que é sobre o SALÁRIO DE CONTRIBUÇÃO

      Excluir
    3. Conforme o willian postou agora esse dúvida foi sanada no próprio texto da lei 8.212/91 diz que é sobre o SALÁRIO DE CONTRIBUÇÃO

      Excluir
    4. Amigos, desculpem me intrometer mas fiquei na dúvida sobre o que foi comentado nesta postagem e fiquei preocupado até com o que havia de certeza em minha cabeça. Por isso foi em busca do que o Prof. Hugo Goes ensina na Casa do Concurseiro, e na sua apostila diz o seguinte:
      A partir da Competência de 10/2015, ou seja, já está vigente de acordo com a LC 150 art.34§7º - A Base de cálculo da contribuição Patronal passa a ser a Remuneração ou devida a cada empregado doméstico incluída na remuneração a gratificação natalina. Terá como alíquotas os 8% da Seg.Social + 0,8% do SAT. Professor Hugo Goes deixa claro ainda que: em Setembro/2015 a base de cálculo da Cont.Patronal ainda era 12% do Salário de Contribuição. Vale ressaltar que o recolhimento deverá ser realizado até o dia 7 do mês seguinte, antecipando o pagamento caso não haja expediente bancário no dia. Bom, me corrijam se eu estiver enganado..

      Excluir
  17. A seguridade social obedece a um conjunto de princípios que possuem, entre si, uma hierarquia, todos voltados para os valores da justiça e do bem-estar social; entretanto, o princípio da solidariedade é a diretriz na qual se inspira para a provisão de recursos financeiros.
    C/E

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta questão foi postada ontem João.
      Dê uma olhada lá...

      Excluir
    2. Blz!
      Gabarito: C

      errei ela por tratar os princípios da seguridade com hierarquia entre si. mas...

      Excluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Direito Administrativo.

    A publicidade marca o início da produção dos efeitos do ato administrativo e, em determinados casos, obriga ao administrado seu cumprimento.
    C/E.

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde pessoal, me ajudem... Preso que exerce atividade remunerada é contribuinte individual ou não? Questão 21 daqueeele simulado do Leon da a entender que não... Lei 10.666/2003, art. 2 parágrafo 1, dá a entender que sim... Bons estudos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, O preso, desde que não esteja vinculado a outro regime de previdência, seja qual for a atividade que ele exerça, será sempre facultativo. Não existe mais a figura do preso em regime fechado ou semiaberto ser caracterizado como CI.

      Excluir
    2. Antes, o presidiário que exercia atividade, dentro ou fora do presídio, era segurado obrigatório na qualidade de contribuinte individual. Porém com o decreto 7.054 de 2009, ele também passou a ser segurado facultativo. Espero ter ajudado!

      Excluir
    3. Valeu Carlos... Ajudou sim... Bons estudos..

      Excluir
  21. Boa tarde, pessoal! Alguém me poderia dar uma ajudinha no seguinte caso hipotético:

    Rafael, segurado do RGPS,é casado a mais de dois anos com Cláudia, que tem 20 anos de idade e é inválida. Sabendo que Rafael já verteu mais de 18 contribuições para a previdência social, caso ele venha a falecer, sua esposa receberá a pensão até a cessação dá invalidez ou ela só receberá a pensão por três anos?

    ResponderExcluir
  22. Direito Administrativo.

    A publicidade marca o início da produção dos efeitos do ato administrativo e, em determinados casos, obriga ao administrado seu cumprimento.
    C/E.

    ResponderExcluir

Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes