Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Questão nº 595

595. (CESPE - 2010 - BRB) Para concessão do auxílio-acidente é exigido tempo mínimo de contribuição, e o trabalhador deve ter qualidade de segurado e comprovar a impossibilidade de continuar desempenhando suas atividades, por meio de exame da perícia médica da Previdência Social.

(  ) Certo (  ) Errado



Gabarito: E

272 comentários:

  1. BOM DIA A TODOS !!!!
    A QUESTÃO ESTÁ ERRADA!!!
    O auxílio-acidente não possui carência.
    LEI 8213/91 art 26 Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
    I - pensão por morte, auxílio-reclusão, salário-família e auxílio-acidente
    Bons estudos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensao por morte e auxilio reclusão ja requerem carencia hj

      Excluir
    2. Não exigem carência. O que mudou foi a CESSAÇÃO do benefício. Irá receber se tiver as condições necessárias, nem se for por apenas 4 meses.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Errado.
    Sobre o simulado ontem do Leon, eu acertei 66, mas discordo do gabarito nas 4 questões que errei. Alguém mais vê disparidades nas respostas divulgadas?
    Bom dia!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não anotei minhas respostas =(

      Excluir
    2. Eu discordo tb de algumas, mas vamos esperar ele verificar.

      Excluir
    3. O simulado estava ótimo , sem questões fugindo do edital e bem parecidas com quetões Cespe

      A única coisa é que ,para mim, as questões 41, 43 e 52 estão com o gabaritos errados

      *Na 43 talvez tenha sido um erro de interpretação meu, mas o aux. acidente é devido no dia seguinte a cessação do aux. doença e, ao meu ver, a questão diz que deverá cessar o aux. doença e logo em seguida começar a pagar aux. acidente.

      Excluir
    4. Vou colocar as que fiquei em dúvida:
      24- Como eles não recebem remuneração acredito que possam ser facultativos.
      41- É questão cespe acho do DPU;
      51- Não sei se o CI tem carência, então como posso dizer se ele irá receber sm?
      52-
      60- faltou falar que era para aposentadoria


      Excluir
    5. Tbm vi divergências no gabarito.

      Excluir
    6. Tbm vi divergências no gabarito.

      Excluir
    7. Também discordei da 30,35,41 e 52.

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    9. Discordo dos Gabaritos das questões 24,41,47,52 e 60. Foram as cinco questões que errei!
      Mas, vamos parabenizar o rapaz Leon Goes pelo tempo disponibilizado para a elaboração das questões!
      Muito Obrigado mesmo, sou muito grato a você (Leon) e ao seu Pai.

      Excluir
    10. O que Dennis falou é muito importante. Vejo mais críticas que elogios. O cara disponibilizou gratuitamente esse simulado. Se ele pensa, com isso, em conseguir credibilidade no meio e depois começar uma carreira como professor de previdenciário é um direito dele. Agora seria interessante admitirmos que está sendo bem proveitoso pra nós esse material. É difícil demais elaborar questões. Eu canso em fazer merda aqui nas minhas questões. É muito difícil. E o cara é novo, vamos dar esse desconto.

      Excluir
    11. Concordo com você Thiago, até a banca que é profissional erra nas questões... Ele está fazendo um ótimo trabalho, só temos a agradecer!

      Excluir
    12. Pois é Maiula e Thiago. Concordo com vc Thiago é muito difícil e cansativo elaborar questões e o cara vem e faz isso tudo por nós. E é como Bruna falou até Bancas de concurso a muito tempo no ramo deixa lacunas nas questões, imagina um cara como o Leon (não tirando o seu mérito, pois o cara é fera) não pode deixar essas "brechas" nas questões.
      Só tenho agradecer a ele e a todos aqui do blog, inclusive o Mestre Hugo Goes por tudo que já tem feito.
      Vamos que vamos galera, reta final.
      Se DEUS é por Nós, quem será contra NÓS?

      Excluir
    13. Errei 4 duas por vacilo e as demais foram a 41 e 52
      Achei bem estilo cespe as questões,

      Excluir
    14. 25. Podem contribuir facultativamente para a previdência social: o bolsista e o estagiário que prestam serviços a empresa de acordo com a Lei nº 6.494, de 1977; o presidiário que não exerce atividade remunerada nem esteja vinculado a qualquer regime de previdência social; e o segurado especial.

      Coloquei ERRADA, pois o verbo "prestam" indica que é o estagiário e o bolsista que prestam serviços a empresa. Entendi que bolsista que presta serviço não pode ser facultativo. Erros de concordância que mudam totalmente o sentido da questão. É muito difícil elaborar mesmo, Leon deve estar com a cabeça cheia com os quase 800 posts no blog dele. :(

      Excluir
    15. Fui até reler meu comentário pra ver se havia críticas... alguém me aponte onde está a crítica??? EU PERGUNTEI SOBRE O GABARITO, PERGUNTEI SE ALGUÉM DISCORDA DO QUE FOI DIVULGADO...

      Nada tem a ver sobre o simulado e sim SOBRE AS RESPOSTAS. affffffff

      Excluir
    16. Rafael, eu particularmente, não me referi ao seu comentário. Só falei genericamente que vejo mais críticas que elogios. É por que os comentários saíram exatamente do seu, mas poderia ter saído de qualquer um.
      Realmente o simulado tem problemas no gabarito, disso ninguém que realmente estuda duvida. Eu só quis enfatizar o lado do cara também entende?

      Excluir
  4. Errada. Bom dia!

    Questões de Informática

    Acerca do Windows 10 julgue:

    1- No bloco de notas não é possível alterar a cor da fonte, nem inserir figuras.
    2- O recurso Diário do Windows só permite trabalhar com textos manuscritos.
    3- A opção Ferramenta de Captura no Windows 10 traz o recurso de atraso em até 10 segundos para o congelamento de tela.
    4- A calculadora não está mais presente em acessórios, no Windows 10.
    5- É possível visualizar os arquivos na coluna esquerda em Acesso Rápido.
    6- Na opção Programas e Recursos é possível instalar e desinstalar programas, bem como ativar e desativar recursos.

    Mais tarde posto o gabarito, bons estudos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) E acredito ser possível
      2) E
      3) branco
      4) E
      5) C
      6) E

      Espero não ficar mt negativa hehehehe

      Excluir
    2. 1-E
      2-C
      3-C
      4-E
      5-C
      6-C

      A maioria das minhas respostas foram no chute, informática é tenso

      Excluir
    3. 1 - C
      2 - E É possível inserir uma caixa de texto e digitar.
      3 - E No máximo 5 segundos.
      4 - C A calculadora agora é um App do windows
      5 - E Somente pastas
      6 - C

      Excluir
    4. 1- C
      2- C chute
      3- x
      4- E
      5- C
      6- C chute

      Excluir
    5. 1-C
      2-
      3-
      4-E
      5-E SÓ PASTAS
      6-C
      Vixe! Não sei desses recursos do Win10! ¬¬

      Excluir
    6. Gabarito
      1- Certa. Não tem esses recurso.
      2- Errada. Tentei fazer uma pegadinha, mas Ronilson tem razão, se abrirmos a caixa de diálogos dá pra digitar sim. Enfim, via de regra é só manuscrito, mas temos essa possibilidade (gambiarra) da caixa de diálogos.
      3-Errada. Existe este recurso, no entanto é até 5 segundos.
      4-Certa. Ela não vem mais em acessórios como nas outras versões do Windows. Vide Ronilson.
      5-Errada. Nessa coluna não é possível a visualização de arquivos.
      6-Errada. Não é possível instalar os programas nesta opção. Ronilson tem a possibilidade de instalação de programas? No curso que estou fazendo só tem a opção de desinstalar através de Programas e Recursos. Temos q levar em consideração a regra, não as "gambiarras" rsrs.... Caso eu esteja errada me corrija! Obrigada.

      Excluir
    7. Gracielle, Você está certa não é possível instalar programas por lá, eu que boiei !

      Ótimas questões !

      Excluir
  5. Minhas venenosas para essa segundinha. Antes, porém, uma resposta ao colega Thiago: Também gosto de você meu amigo.

    4 Questões e 1 conselho. Quem se propor a responder as questões tem que apresentar o conselho ok?

    1° - Texto: “Mãe”, gritou o filho! “Hoje são quatro de abril”.

    Assertiva: No texto acima, a informação dada pelo filho poderia ser corretamente reescrita, sem prejuízo para o sentido, da seguinte forma: “Hoje é dia quatro de Abril”.

    2° - Texto: Em sua conclusão o jurista afirmou: “Haja vista dos argumentos que embasaram o veredicto”.

    Assertiva: No texto acima é possível concluir que há erro semântico e gramatical

    3° - Texto: Ele me saudou com “ósculo” seco, disse Graciliano Ramos em Vidas Secas

    Assertiva: No texto acima é possível substituir a expressão entre aspas por alimento


    4° - Texto: Paulo, em sua primeira carta aos Coríntios, proferiu a seguinte informação:
    “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.”

    Assertiva: A frase proferida por Paulo poderia ser reescrita com alteração de sentida, mas não gramatical da seguinte forma: “Malgrado eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.”

    5° - O conselho:

    Pessoal, uma amiga minha me pediu um conselho e eu fiquei meio sem segurança para dar uma resposta, preciso da orientação de vocês para tentar ajudá-la. Seguinte: Ela já está estudando para o INSS há 1 ano (de forma parcial – sem compromisso; ela disse que domina bem 30% do conteúdo de todo edital), mas está meio desanimada, pois trabalha o dia todo. Sei da rotina dela e percebo que o tempo que lhe resta é escasso para se aprofundar nos detalhes e ir bem preparada para a prova em todas as matérias. A pergunta que ela me fez foi a seguinte: “Amigo, Estou pensando em tirar férias da empresa para me dedicar por 30 dias ininterruptos para o INSS será que tenho chances estudando esses 30 dias colada”? E aí, gente! sei que tudo é possível e cada um conhece o seu potencial, mas gostaria de ouvir de vocês respostas honestas para que eu possa orientá-la com mais propriedade. O que vocês falariam??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) C
      2) E embasar EM
      3) E
      4) C malgrado: concessão

      Conselho: Acho que a única forma de saber se dará certo é tentando... é melhor arrepender pois tentou ao invés de arrepender pelo que devia ter feito. Outro dia ouvi uma frase, mas não achei para colocar aqui mt legal... era algo assim que só tem chance de ser melhor, buscar algo melhor aquele que teve coragem de arriscar... afinal, o que ela tem a perder?

      Bons estudos.

      Excluir
    2. Faço minha as palavras da Tatiana....Manda ela ir pra cima SEM MEDO! Se não tentar, não saberá se dará certo!
      Bom dia pessoal.

      Excluir
    3. Marlon, bom dia meu amigo, no momento não vou poder responder as perguntas, mas resolvi parar e tentar responder sua ultima pergunta.

      Estou na mesma situação que sua amiga, Acredito que possa até dominar um pouco mas do assunto, uns 60%, mas acredito sim que sua amiga tem chances, essa questão de tempo de estudos as vezes nem é um fator tão importante, o que importa é um estudo com qualidade.
      Sinto perdida em informática e direito administrativo e resolvi pedir férias do trabalho pra tentar focar principalmente nessa parte, minha gerente resolveu me conceder os primeiros 15 dias do mês de maio e vou usar de todo esse tempo pra estudar.
      Agora a questão é o entusiasmo pelo concurso, eu no caso estou muito animada, dedico quase dois anos da minha vida a isso e me sinto na obrigação de fazer uma boa prova, de me dedicar ao máximo, isso é o que eu quero, sei que sim e vou tentar quantas vezes forem necessárias.

      Se sua amiga Realmente QUER, ela consegue, falta pouco pra prova, mas como ela já tem uma noção do conteúdo, acredito que um mês estudando direto fará ela ir com um bom nível pra prova.
      Que Deus a abençoe e abençoe a nós todos!

      Excluir
    4. Desculpem os erros ortográficos e as não concordâncias rs
      Tive a melhor das intenções.

      Excluir
    5. 1-C
      2-E
      3-B
      4-E. Acho que não há alteração nem de sentido, nem gramatical.

      Você pediu sinceridade. Acho que 30% de domínio é muito pouco pra tentar recuperar em tão pouco tempo em com a concorrência brutal como vai ser. Vejo pessoas como você, como Willian, por exemplo, que eu considero já estarem dentro das vagas, dizerem o quanto é difícil. Mas de uma coisa eu concordo com Tatiana. Melhor é fazer e não se arrepender depois. O sentimento de arrependimento é terrível. Ela realmente não tem nada a perder.

      Excluir
    6. 1-C
      2-E
      3-E ósculo= beijo
      4-E Não tem erros, Malgrado= Apesar de

      Conselho: Vide Tati e Maiula

      Excluir
    7. Estou com o Tiago, se realmente ela conseguiu se aproximar em números do seu conhecimento, ela teria 1 mês para 70%, impossível, se fosse uma prova de prefeitura, onde a concorrência eh bem menor e não tem toda essa preparação de candidatos. Outro ponto, mais de ano se preparando, mesmo com todas as obrigações da vida, entendo que a absorvição do conhecimento pra ela leva um tempo maior ... As vezes ela pode queimar um tempo de estudo que sinaliza fortemente que pode não dar certo. Eu entendo que estaria queimando uma carta da manga. Agora se esse percentual fosse de maior, pelo menos uns 50 a 60% e com o material certo e buscando fazer de 300 a 400 perguntas CESPE por dia. Neste caso acretido que valeria, nessa apresentadas não.

      Excluir
    8. 1-)C
      2-)E
      3-)b
      4-)C
      5-)CONSELHO. Largar o trabalho pode ser frustrante caso ela não passe. O concurso já está aí, por isso, sugiro que ela tente fazer o que nossa colega Maiula irá fazer. No entanto, caso ela resolva sair do trabalho, e se dedicar, exclusivamente, ao estudo, aqui vai algumas dicas;

      1- Durma antes das 22 horas.
      2- Acorde antes das 06 horas.
      3-Faça atividade física.
      4- Veja vídeos motivacionais.
      5- Tome um bom café da manha.
      6- Estude o máximo de horas possível de segunda a sábado.
      7- Descanse aos domingos.
      8- Faça sua oração.
      9- Faça resumos com base em seu material.
      10- Treine provas, questões, simulados de concursos, entre diariamente no blog do Hugo Goes. rsrs
      11-Diminua o tempo nas redes sociais.
      12- Tente não sair nos dias da semana.
      13- tenha perseverança, aprenda com os erros, e continue até conseguir.
      14- Afaste-se de pessoas baixo astral.
      15- Seja confiante e acredite que você e capaz.
      16- Comece hoje.
      17- Comece novamente amanha.
      18- Milagres acontecerão!

      Excluir
    9. 1-C
      2-E
      3-Branco
      4-E -> concordo com o Thiago

      Meu conselho: Apesar de 30% ser pouco aconselharia ela a tirar férias e estudar nesse período, melhor do que não fazer nada e se entregar não tendo lutado com todas as forças.

      Excluir
    10. Vamos para o conselho:
      O Caso é parecido com o meu, trabalho faço faculdade e ainda SIM eu estudo, estou estudando a quase 1 ano e quem disse que estou desanimado? nada disso, vou lutar de frente com quem estuda desde 2012 sem medo nenhum, e se não der certo vai tá tudo salvo no seu HD (Cabeça/PC), para ser reutilizado em outro concurso. Só é difícil para quem coloca na cabeça que é, Acredito SIM que é possível para sua amiga assim como acredito que muita gente aqui no BLOG conseguirá. ;)

      Excluir
    11. Gaba Oficial:

      1° - C - A gramática para Concursos – Fernando Pestana, pág. 789

      2° - E - A gramática para Concursos – Fernando Pestana, pág. 802

      3° - E – ósculo = Beijo

      4° - E - Malgrado, Embora, Posto que, ainda que. Todas são expressões de valor concessivo

      5° - Obrigado a todos pelas orientações, vou repassá-las!

      Excluir
    12. 1-C
      2-C
      3-E BEIJO
      4-E
      Marlon querido, cheguei tarde pois estava "trabalhando" kkkkkk. Bem, acredito que o que os colegas disseram logo acima é bem pertinente. Acho que deve tentar, só consegue quem arrisca! Abraços amigo!
      mARLON

      Excluir
    13. CEEE
      Meu conselho pra sua amiga: Se ela quer só depende dela! Que seja 1 mês de estudo, se ela não tentar como irá saber? Cada um sabe onde o "calo aperta", como diria um professor de constitucional q gosto muito (Júnior Vieira): Quer motivação? Abre sua carteira, se isso não te motivar nada mais motiva, kkkk. No meu caso só tenho 30 minutos no almoço pra estudar e das 3hs às 6hs da manhã. Durmo 22hs, mas se eu quero vou correr atrás, posso não passar, mas vai servir para os próximos! Abçs colega!

      Excluir
    14. Gabarito cedo hehehe!

      Prescinde de mais conselhos...

      Excluir
    15. Gracielle, adorei a motivação da carteira. Toda vez que eu precisar de motivação, abrirei a minha a partir de agora.kkkkkk

      Excluir
  6. DIREITO PREVIDENCIÁRIO


    Miguel é aposentado desde os seus 60 - era segurado especial. Hoje Miguel tem 62 e será pai de um menino. Sabendo que Miguel não possui nenhuma outra renda é correto afirmar que ele terá direto ao salário-família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CORRETO.
      De acordo com o RPS:
      Art. 82. O salário-família será pago mensalmente:
      III - ao trabalhador rural aposentado por idade aos sessenta anos, se do sexo masculino, ou cinqüenta e cinco anos, se do sexo feminino, pelo Instituto Nacional do Seguro Social, juntamente com a aposentadoria;

      Excluir
    2. 6 – O salário família será devido aos segurados empregado, doméstico, avulso, desde que todos forem de baixa renda e ao aposentado por idade, invalidez, especial e por tempo de contribuição, desde que, nos dois últimos casos, eles tenham 65 anos se homem e 60 anos se mulher.

      Excluir
    3. Certo. E aí Joel, estás melhor rapaz?

      Excluir
    4. tinha que informar que tipo de aposentadoria Miguel tinha. Acho passível de ser anulada. O SE pode se aposentar por TC.

      Excluir
    5. ate hj nao consegui consolidar esse assunto. O segurado especial nao tem direito ao salario familia. Por outro lado é dito que o trabalhador rural aposentado tem direito. Eu estava mais inclinado a levar que o segurado especial nao tem direito ao salario familia nem depois de aposentado. O que devo levar pra prova? Alguem sabe se o CESPE tem um posicionamento sobre esse assunto?

      Excluir
    6. Pessoal fui de ERRADO, pois não deu pra inferir que ele é baixa renda. Ou infere-se por ele receber aposentadoria por idade?

      Excluir
    7. Grande, Antonio, essa é mais uma divergência doutrinal e a CESPE ainda não cobrou nada a respeito!
      Acho muito difícil cair uma questão desse tipo sob pena de ser anulada!

      Para a prova vou levar o entendimento que somente os Aposentados na qualidade de Segurado Empregado, Doméstico e Avulso terão direito ao salário-família! Esse é o entendimento do INSS.

      Cada um segue o seu mestre de confiança...

      Excluir
  7. ERRADO!
    Auxilio-acidente não requer carência (tempo mínimo mensal de contribuição).
    Vejamos o que diz o Regulamento:
    Art. 30. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:
    I - pensão por morte, auxílio-reclusão, salário-família e auxílio-acidente de qualquer natureza;

    :-) Bom Dia e Bons Estudos!

    ResponderExcluir
  8. Q595 Há questão tem três informações: 1 Carência, 2 Ser segurado, 3 Passar pela perícia. Como uma informação errada anula 2 certas. Me esclareçam, por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poste sempre a pergunta.

      Excluir
    2. Q595 Está no começo da página!

      Excluir
    3. Francisco alves, em uma questão de julgamento objetivo para estar certo a informação toda deve ser certa.

      Excluir
  9. Há um tempo atrás o José Orlando (se não me engano) postou uma questão sobre a aposentadoria por tc do professor. Eu fiquei com dúvida em alguns pontos, então resolvi enviar minhas dúvidas ao professor Moises Moreira e ele as respondeu ontem. Gostaria de compartilhar a resposta deles com vocês pois pode ser que ela seja útil para mais alguém.

    Minha dúvida
    "Eu tive uma dúvida em relação a redução da aposentadoria do professor. Um colega propôs a seguinte assertiva:

    "Maria Lúcia formou-se em pedagogia em 1990, e no ano seguinte assumiu o cargo de coordenadora pedagógica na escola de educação básica “aprenda para a vida”. Sabendo que durante todos esses anos, Maria Lucia, somente exerceu esse cargo, é correto afirmar que a mesma já tem direito a se aposentar por tempo de contribuição."

    Minha dúvida na verdade são duas.
    1º Sabe-se que para ter direito à redução é necessário ser um professor na função de diretor escolar, coordenador ou assessor pedagógico. O simples fato de Maria ter se formado em pedagogia já lhe dá direito à redução?

    2º Minha principal dúvida: Caso Maria tivesse trabalhado por 10 anos como professora da educação infantil e fosse contratada por outra escola de ensino infantil como diretora ela teria direito a redução? observando que nesse segundo vínculo ela foi contratada como diretora e não como professora.

    Obrigado pela atenção."



    Resposta do professor
    "Olá, amigo, que questão polêmica! Dá para escrever um artigo sobre isso...

    A Lei 11.301/2006 ampliou o conceito relativo ao magistério: "são consideradas funções de magistério as exercidas por professores e especialistas em educação no desempenho de atividades educativas, quando exercidas em estabelecimento de educação básica em seus diversos níveis e modalidades, incluídas, além do exercício da docência, as de direção de unidade escolar e as de coordenação e assessoramento pedagógico".

    Ocorre que, quando o o STF julgou a ADI 3772 ajuizada em face dessa Lei, afirmou: A função de magistério não se circunscreve apenas ao trabalho em sala de aula, abrangendo também a preparação de aulas, a correção de provas, o atendimento aos pais e alunos, a coordenação e o assessoramento pedagógico e, ainda, a direção de unidade escolar. II – As funções de direção, coordenação e assessoramento pedagógico integram a carreira do magistério, desde que exercidos, em estabelecimentos de ensino básico, por professores de carreira, excluídos os especialistas em educação, fazendo jus aqueles que as desempenham ao regime especial de aposentadoria estabelecido nos arts.40, § 4º, e 201, § 1º, da Constituição Federal.

    Repare no termo que destaquei em vermelho: professores de carreira!

    Portanto, não basta simplesmente ser formado. É preciso ser um professor de fato!

    Mas, no segundo caso que você perguntou, poderia computar sim.

    O único doutrinador que trata especificamente de sua pergunta é o Ivan, pág. 615, 12ª, 2015: A decisão afastou a possibilidade de redução em 5 anos para os diretores e coordenadores administradores que jamais tiverem exercido a docência.

    Abraço."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu entendimento é o mesmo.

      Excluir
    2. Foi eu mesmo que fiz essa questão Acuã, e fico feliz em saber que o meu entendimento está do acordo com o entendimento do professor Moisés. Realmente, foi com base no livro do professor Ivan que formulei a questão. Agradeço a vc também por compartilhar conosco esse contato.

      Esse espaço é realmente uma fonte inesgotável...

      Obrigado mestre Hugo !
      Obrigado colegas !

      Excluir
    3. Obrigado, amigo Acuã. O prof. Foi certeiro e prudente. Também já havia solidificado esse entendimento para a prova. Tem que ser prof. de carreira

      Excluir
    4. Obrigado pela contribuição Acuã. Essa informação foi sim muito relevante.

      Excluir
    5. Show de bola!!
      Muito obrigada, nos fez consolidar ainda mais o entendimento.

      Excluir
    6. Agradeço pela postagem !

      Excluir
  10. Do simulado de ontem, trago estas para debatermos:

    5. Restringir a concessão do auxílio-reclusão aos dependentes dos segurados de baixa renda, dá efetividade ao princípio da seletividade e distributividade na prestação dos benefícios. (Gabarito preliminar: CERTO)

    Objeção: Trata-se do princípio da distributividade apenas. O da seletividade cuida dos riscos que serão escolhidos, é anterior à distributividade. Este, sim, indicará aqueles, no caso concreto, que mais fazem jus à prestação.

    6. A previdência pública brasileira adota o regime de repartição simples, o qual é norteado pelo princípio da solidariedade. Os trabalhadores em atividade financiam os inativos, que, no futuro, quando na inatividade, também serão financiados pelos trabalhadores em atividade. (Gabarito preliminar: CERTO)

    Objeção: O pronome "que" remete ao termo imediatamente anterior, isto é, "inativos". Então a questão afirma, resumidamente, que "Os inativos hoje serão os inativos de amanhã", quando deveria afirmar: "Os ativos hoje serão os inativos de amanhã". Assim deveria ser a redação completa: "Os inativos são financiados pelos trabalhores em atividade, que, no futuro, quando na inatividade, serão financiados pelos trabalhadores em atividade."

    A Seguridade Social compreende um conjunto de ações objetivando a garantia de direitos relacionados à Assistência Social, que tem por objetivos constitucionais a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice. (Gabarito preliminar: CERTO)

    Objeção: A questão está definindo a Seguridade Social, nos mesmos termos da CF, porém omitindo a Saúde e a Previdência. Se se quer cobrar o entendimento do candidado de que a Assistência Social integra a Seguridade Social e se destina a tais e quais pessoas, a redação deveria ser outra.

    Fosse apenas "A Seguridade Social compreende a Assistência Social", não haveria problema. Mas nota-se claramente a restrição em "A Seguridade Social compreende um conjunto de ações objetivando a garantia de direitos relacionados à Assistência Social", pois há definição dos objetivos da Seguridade Social, e o verbo "compreender" se refere apenas ao "conjunto de ações". Portanto, pergunte-se: qual o objetivo da Seguridade Social? Não há como afirmar: "Garantir os direitos relacionados à Assistência Social".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 5. O princípio da seletividade na prestação de benefícios e serviços implica que tais prestações sejam fornecidas a quem realmente necessitar, Livro Ivan Kertzman, 13ªEd, pág. 55

      6. Não encontrei divergência

      7. Questão está incompleta porém continua certa, se você julgá-la errado estará afirmando que a assistência social não tem os objetivos elencados, os quais remetem claramente à assistência social.

      Excluir
    2. Acredito que o principio tem sido aplicado em conjunto : ao princípio da seletividade e distributividade na prestação dos benefícios

      Selecionou o beneficio, distribuiu a quem realmente necessita.

      Excluir
    3. A CESPE sempre separa a seletividade da distributividade quando os define. A questão foi extraída do próprio MDP:

      "A seletividade atua na delimitação do rol de prestações, ou seja, na escolha dos benefícios e serviços a serem mantidos pela Seguridade Social, enquanto a distributividade direciona a atuação do sistema protetivo para as pessoas com maior necessidade, definindo o grau de proteção. [...] os benefícios salário-família e o auxílio reclusão só serão concedidos aos beneficiários de baixa renda." (10ª ed. pág. 25)

      Excluir
    4. Garganta,

      Sem comentário sobre a 5;

      Quanto a 6, Acredito que o "que" conforme mencionado em sua objeção, exerce a função de "sujeito" da oração anterior. Se você analisar a frase friamente vai entender que o sujeito da frase é " os trabalhadores " e não os inativos, veja bem:

      Os trabalhadores em atividade financiam os inativos: Identificando o verbo "financiam" fica fácil, pois quem irá financiar os inativos? os trabalhadores, portanto acho que você bizonhou um pouco ai.

      Sobre essa da Assistência Social. Errei também, pois usei o seguinte raciocínio; A seguridade Social compreende um conjunto "Integrado" de ações... Quando o "examinador" inseriu esse "objetivando" acredito que ele restringiu a Seguridade Social como sendo o foco, a assistência social, o que não ocorre, pois conforme dito anteriormente, PS, S e AS são integradas, logo, trabalham em harmonia.

      Excluir
    5. A 6 peca pela redação. Do jeito como está estruturada, diz que "... os inativos, que, no futuro, quando na inatividade..."

      A negação da última (9) não é afirmar que a Assistência Social não tem aqueles objetivos, mas que o objetivo da Seguridade Social não é garantir os direitos relacionados à Assistência Social, mas à Assistência Social, à Saúde e à Previdência Social.

      Do mesmo modo:

      "O semáforo compreende um conjunto de cores objetivando o motorista a parar".

      Pergunto: é esta a definição do semáforo?

      Excluir
    6. Ricardo, a 6 tem a seguinte estrutura:

      * Os trabalhadores em atividade (sujeito)
      * financiam (verbo)
      * os inativos (objeto),
      * que (sujeito desta oração que se inicia, remetendo ao termo imediatamente anterior, isto é, a "inativos")
      ...

      Vejamos a seguinte frase: Caim matou Abel, que partiu para Nod. A estrutura é exatamente a mesma:

      * Caim (sujeito)
      * matou (verbo)
      * Abel (objeto),
      * que (sujeito desta oração que se inicia, remetendo ao termo imediatamente anterior, isto é, a "Abel") partiu para Nod.

      Como Abel pode ter partido para Nod se está morto? Corrijindo: "Caim matou Abel e partiu para Nod."

      Excluir
    7. Garganta,

      Tu queres me endoidar né? Justamente, seu exemplo faz exatamente jus ao que disse anteriormente:

      Os trabalhadores em atividade financiam os inativos.

      Ora, usando o exemplo de Caim e Abel, como os inativos irão financiar eles mesmos? entendes? viu que quem fugiu foi Caim, o cabra que cometeu a ação.

      Excluir
    8. Bom dia garganta!
      5- Quando li a questão também pensei o mesmo que você, porem, pensei bem e conclui que quando ele fala: concessão de auxílio-reclusão, está falando de seletividade e quando fala: de baixa renda, está falando da distributividade. por isso considerei C

      6- não tinha reparado nesse detalhe, mas concordo com você.

      7- Só acho que é questão incompleta mesmo.

      Excluir
    9. Eu sei, Ricardo. É o que estou te mostrando. Sabemos, semanticamente, que os inativos não podem financiar eles mesmos nem que Abel pode ter seguido para Nod. Mas, sintaticamente, as frases estão erradas. Você não pode desrespeitar uma regra de sintaxe tão fundamental como essa, esperando que o contexto, a semântica, supra o erro.

      Quem, em sã consciência, escreveria "Caim matou Abel, que fugiu para Nod", esperando que o leitor desconsiderasse o pronome relativo e o entendesse como uma conjunção aditiva?

      Excluir
    10. Misericórdia, trouxeram até o velho testamento pra embasar um entendimento kkkkkk

      A propósito, eu considerei certa essa questão!!

      Excluir
    11. Garganta, Desculpa ai, Erro meu...

      Tô viajando nessa parada ai.

      Compreendi perfeitamente, mil desculpas ai.

      Exemplo clássico do erro da questão:

      Garganta é amigo do Willian, que é amigo de Maiula, que é amigo de Orlando e assim vai.

      Excluir
    12. Isso mesmo!

      Difícil está mostrar o erro das outras. Embaso a objeção da primeira nas questões da CESPE. Ela sempre separa os princípios quando os define: separa a seletividade da distributividade e a universalidade da cobertura da universalidade do atendimento, mesmo quando os considera isoladamente, isto é, mesmo que não estejam ambos na assertiva, de forma comparativa. Na questão acima, apesar do argumento da Bruna, não vejo como se aplica a seletividade, uma vez que o benefício e o risco social já estão escolhidos, bastando que sejam distribuídos (direcionados) a uma faixa restrita de segurados, obsevando-se sua renda.

      Quanto à última, mantenho a comparação com o semáforo.

      Se digo que o (artigo definido) objetivo do semáforo é fazer parar o mostorista, não poderei concluir que também é objetivo seu fazer com que ele siga, pois o objetivo já foi definido, não há outros.

      Do mesmo modo, quando digo que o objetivo da Seguridade Social é garantir os direitos relativos à Assistência Social, não poderei chegar, a partir disso, à Saúde e a Previdência Social.

      Não é que a CESPE às vezes considera o incompleto certo e outras vezes o considera errado, a seu bel-prazer. Eventualmente isso ocorre, sim, mas muitas vezes são detalhes sutis, da estrutura da frase, que dirão se está havendo restrição ou apenas omissão.

      Excluir
    13. 5 - Nessa questão realmente a CESPE cobra sempre separando esse princípio em dois, mas acredito que ele usando o princípio como um TODO conforme está expresso na lei, não é motivo para tornar a questão errada.

      6 - Boa observação Garganta, vamos ver o Gab. definitivo.

      7 - Típico da CESPE deixar questões incompletas, como já coloquei isso na cabeça essa ai acho que não tem problemas tbm...hheheh

      Excluir
    14. 5- Sigo o relator Ronilson!
      6- Acho que não é suficiente para invalidar a questão.
      7- CESPE e sua tradição do incompleto ser certo...

      Excluir
  11. Bom dia Pessoal!

    Dúvidas em relação ao período de graça:

    Até ontem, antes do simulado do Leon, tinha em mente o seguinte raciocínio quanto ao período de graça:

    Segurado Facultativo: Perde a qualidade a partir do 16º dia do oitavo mês;

    Desempregado voluntariamente sem que haja contribuído 120 meses para PS: Perde a qualidade no 16º dia do décimo quarto mês.

    Isso era o que eu tinha em mente, entretanto, após a questão que vi do simulado conforme abaixo, tudo foi por água abaixo:

    SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: Luiz Inácio está cumprindo pena de reclusão em regime fechado. O reeducando exerce atividade remunerada, prestando serviços dentro da unidade prisional a várias empresas, com a intermediação da organização carcerária, e contribui para a previdência social.

    ASSERTIVA: caso deixe de contribuir para a previdência, Luiz perderá a qualidade de segurado do RGPS sete meses após a cessação das contribuições.
    Gabarito: Certo

    Gente, onde está a malícia nessa questão para ela estar Certa? existe algum outro critério para a perda de qualidade de segurado que deixei de estudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei a questão mal formulada, uma vez que ele não falou qual a qualidade de segurado antes da prisão, não temos como deduzir isso. Eu errei a questão, porém não mudei meu entendimento a respeito do assunto.

      Excluir
    2. Bom, todos nós sabemos que ele só pode ser segurado facultativo, deste modo caso deixasse de contribuir perderia efetivamente a qualidade de segurado após 8,5 meses... enfim, eu também julguei essa questão errada.

      Excluir
    3. Ricardo, também tinha ficado com essa dúvida, mas no gabarito que ele postou, está como ERRADA... pra mim essa questão estava errada mesmo. Eu mudei ela na hora de enviar, me ferrei.... hehehe

      Excluir
    4. Caraca Bruna, agora que você me falou que fui ver o gabarito. Mas enfim, esse comentário foi embasado em alguns comentários acerca do assunto no blog do Leon, pois a maioria estava tendo um entendimento divergente do meu, nos quais estavam afirmando que o Lula perderia a qualidade depois de 7 meses e 15 dias, por isso fiquei doido. kkkkk mas valeu ai, agora que conferi o gabarito correto, ainda bem que não errei.

      Excluir
    5. O gabarito foi alterado então?

      Excluir
    6. Ricardo, a questão foi dada como ERRADA mesmo, ou seja, nada daquele negócio que um colega tava falando ontem de 7,5 tá dentro de 7, lembra disso kkkkk

      Excluir
    7. Tinha maior galera viajando nessa questão ;s
      Qual o número da questão?

      Excluir
    8. KKKKK José Orlando, foi justamente àquele puto que bugou meus entendimentos kkkk.

      Maiula, é a 27.

      Excluir
    9. Ricardo, ontem elaborei tudo aquilo para tentar justificar o gabarito, e agora ele é errado. Espero que eu não te tenha confundido. Só tentei fazer com que tivesse sentido esses 7 meses. Mas a observação persiste: 8 meses e meio a partir do último mês trabalhado (quando não facultativo), ou 7 meses e meio a partir da última contribuição.

      Excluir
    10. Imagina Garganta, confundiu não. Só contestei pelo fato de que, embora o examinador seja o "dono da razão", ele também é humano, e humano é suscetível de erros. Enfim, creio eu que pelo largo prazo dado pela banca, entre a publicação de seu edital e a aplicação da prova, o cespe não irá elaborar umas questões polêmicas assim não, eu espero.

      Excluir
  12. Bom dia colegas de trabalho!
    Sobre as questões do simulado ficaram algumas dúvidas:

    30- Acerca do salário de benefício, é correto afirmar que o seu valor sempre estará limitado ao teto do salário de contribuição e também não poderá ter valor inferior ao salário mínimo. *
    C
    - Mas os 25% da aposentadoria por invalidez? errei por considerar isso.


    35. A aposentadoria por idade será devida ao trabalhador rural que, preenchidos os requisitos da comprovação de efetivo exercício de atividade rural e da carência, completar sessenta anos, se homem e cinquenta e cinco anos, se mulher.
    C
    - Sei que questão incompleta é questão certa, mas essa eu achei realmente que faltava dizer: "imediatamente anteriores", sem esse critério ela não é concedida


    41.A aposentadoria especial será devida ao segurado que tiver trabalhado por, pelo menos, vinte e cinco anos sujeito, de forma permanente, não ocasional nem intermitente, a condições especiais que lhe prejudiquem a saúde ou a integridade física.
    -C
    - Essa questão perdi algum tempo, por considerar o PELO MENOS, acho que foi erro de interpretação minha, mas eu considerei o pelo menos, o tempo mínimo, que seria 15 anos.

    Bom, acho que achei pelo em ovo nas questões....kkkk
    mas se alguém poder me ajudar
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, tive seus mesmos entendimentos kkkk
      No caso da 35 fiz confusão por achar que a comprovação do tempo de atividade correspondia a carência ;/

      Agora essa 51 eu não concordo com o gabarito --'

      Excluir
    2. Bom dia Bruna.

      30- Uma coisa é salário de benefício, outra é Renda Mensal Inicial. Aquele realmente nunca será inferior ao mínimo nem superior ao máximo. Esses 25% a mais não é salário de benefício. Ele já foi usado pra calcular o benefício.

      35- Essa eu errei, mas não pelo mesmo motivo que o seu. Eu considereir não haver carência para o seg esp. Boiei!

      41- Essa questão não é inédita. Também já tinha errado essa bendita. Só acertei por isso. Até hoje não sou convencido dela também. Se alguém puder explicar!

      Excluir
    3. Bruna,

      30 - O salário de Benefício é o que serve de base para a Renda Mensal do Benefício, os 25% será acrescido na RMB e não no Salário de Benefício, observe que são coisas diferentes;

      35 - Não vejo erro na questão;

      41 - Essa questão é meio polêmica, pois pelo dicionário brasileiro, pelo menos significa "no mínimo", logo, no mínimo seria 15 anos e não 25.

      Enfim, querem nos endoidar.

      Excluir
    4. Maiula pensou igual a mim na 35. A propósito, bom dia minha amiga!

      Excluir
    5. 30. O acréscimo de 25% é na renda mensal do benefício, não no salário de benefício.

      35. Não há erro: "preenchidos os requisitos da comprovação de efetivo exercício de atividade rural e da carência". O "imediatamente anterior" está dentro disso; faz parte da comprovação de efetivo exercício rural.

      41. É a Q352824, da CESPE. Está errada.

      Excluir
    6. A 41 não tá certa nem aqui nem na china!!!

      Excluir
    7. Bom dia meu amigo, pois é, achei que esse tempo de comprovação já era sua carência, uma vez que a aposentadoria requerida era a de idade.

      Olha teu e-mail :)

      Excluir
    8. José orlando, assino embaixo kkkkk

      Excluir
    9. Obrigada queridos colegas, vocês são muito prestativos.

      Conclusão:
      Boiei na 30
      Viajei na 35
      estou certa na 41 \o/

      Obrigada de coração!!!

      Excluir
    10. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    11. As outras marquei conforme o Garganta mencionou, porém a 41 realmente ele deve ter errado na hora de digitar o gabarito só pode.hehehe

      Excluir
    12. a 30 fui pelas exceções e errei tb... claro que está certa. É como o Cespe cobraria.

      Excluir
  13. Duas questões:
    1- José segurado do RGPS após cumprir reclusão foi solto em 16.12.15. é correto que ele estará em período de graça até 15.01.17.

    2- Maria segurada empregada do RGPS há dez anos, deu a luz ao seu primeiro filho e de "presente" recebeu no mesmo dia a noticia que tinha ficado milionaria, já que ganhou na loteria. Diante de tanta dinheirama, esqueceu-se de requerer o beneficio de salario-maternidade, mas não precisa a pressa por que ela terá até o último dia do prazo que faria jus a ultima parcela de tal beneficio, para requerê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1-E até 15-02-2017
      2-C dúvida

      Excluir
    2. 1 - E Vide Bruna
      2 - C Não entendi direito a questão.

      Excluir
    3. 1-E 16/12/16 + 1 MÊS E 15 DIAS
      2-C

      Excluir
  14. Dúvida:

    O tempo de contribuição para trabalhador Urbano anterior a 1991,se houver recolhimento das contribuições correspondentes será calculado para tempo de contribuição e para carência? ou só como tempo de contribuição? E o rural, anterior a 1991, será computado independentemente de contribuição, para tempo? mas não para carência? é isso?

    não sei se fui clara, ficou difícil de explicar, estou na lei, mas isso não ficou bem claro pra mim...
    se alguém poder me ajudar, eu agradeço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Trabalhador urbano conta tanto como TC como carência, os rurais é que conta apenas como TC.
      Com o advento da Lei n. 8.212/91, o segurado especial tornou-se segurado obrigatório do RGPS e, portanto, passou ter que recolher contribuição social para o RGPS na forma do art. 25 da Lei n. 8.212/91. ;)

      Excluir
    2. Ronilson! você sempre me salvando! Muito obrigada!

      Comprei umas questões inéditas do professor Ali, se você quiser te mando por e-mail
      Meu e-mail é bruna__venturi@hotmail.com

      Abraço amigo

      Excluir
    3. Por nada, é compartilhando que se aprende mais.

      Opa questões, jájá te mando um Email...hehehe

      Excluir
  15. III galera, fui responder o simulado do leon hoje, e esqueci de anotar no gabarito minhas respostas ... rsrs ... sera que dancei ??? Não vou conseguir conferir ???

    ResponderExcluir
  16. Pessoal ajuda ai

    O salário maternidade para o EMPREGADO E o AVULSO é a remuneração integral.

    Não é pergunta, só estava em minhas anotações.rs

    Para o empregado avulso também é integral limitado ao teto do STF?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, conforme as lições do Ítalo Romano. Mas é praticamente impossível que o trabalhador avulso ganhe tanto assim.

      Excluir
    2. Coloquei uma questão referente a isso esses dias, o prático de barra ganha um monte, mas não sei se ultrapassa R$37.000 por mês.

      Excluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O parto não é motivo de perda de cota individual, se a filha do falecido tenha menos de 21 anos, continuará recebendo até completar 21, mesmo sendo mãe... era essa a dúvida?

      Excluir
    2. Exato. Agora se ela se casar ela perderá, pois terá incorrido em uma das hipóteses de emancipação. Correto?

      Excluir
    3. Durante o recebimento da pensão ela pode emancipar-se e não perderá a cota individual, emancipação é causa de perda da qualidade de segurado e não de cota individual.

      Excluir
    4. Durante o recebimento da pensão ela pode emancipar-se e não perderá a cota individual, emancipação é causa de perda da qualidade de segurado e não de cota individual.

      Excluir
  18. E aê Galera, nessa questão abaixo do Leon foi só eu aqui que marcou como CERTA ? hehehehe

    36.SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: José (Orlando), nascido em 1940, trabalhou de carteira assinada do período de julho de 1980 a julho de 1985. Em janeiro de 2000 José voltou a contribuir para o RGPS, como segurado facultativo. ASSERTIVA: supondo que José tenha contribuído sem interrupções, em janeiro de 2010 o segurado implementou os requisitos para se aposentar por idade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu marquei errado por falta de carência.

      Excluir
    2. Essa questão já foi cobrada em simulado anterior. O erro está em dizer que foi em 2010 que o segurado implementou os requisitos para se aposentar por idade, quando, na verdade, os requisitos foram implementados em 2009.

      Excluir
    3. A carência será de 168 contribuições em 2009, conforme a tabela de transição. Há 60 contribuições anteriores a 1991, e mais 108 de 2000 até 2009.

      Excluir
    4. Put's Agora que vc falou Garganta lembrei sim dessa gestão, Eu até acertei da outra vez e errei agora...kkkkkkk isso que dá fazer as coisas com pressa.

      Obrigado Amigos ! ;)

      Excluir
    5. Surgiu uma dúvida agora que eu não deveria ter mais. Em 2005, ele já possuia 65 anos. Naquela época eram exigidas 144 contribuições. Não seria essa quantidade de contribuições que ele deveria ter? Quando conseguisse é que seria deferido?

      Excluir
    6. Eu comecei a escrever a página atualizou sozinha e perdi um comentário de umas 20 linhas, não vou escrever de novo, mas é basicamente o que o Thiago escreveu... não foi somente em 2009 que ele completou os requisitos, pois deve levar em consideração o ano em que completa a idade minima.

      Excluir
    7. O embasamento da minha resposta está no REsp 1.412.566-RS, Rel. Min. Mauro Cambbell, STJ

      Excluir
    8. Uai, mas isso é jurisprudência. Estou falando de acordo com a lei. Não vou considerar jurisprudência se não vier menção a ela no comando da questão. Está na lei que se leva em conta o ano em que o segurado implementou todas as condições necessárias à obtenção do benefício.

      Excluir
    9. Pessoal em 2005, ele so tinha 120 contribuiçoes e seria necessario 144. Em 2009 ele alcançou 168, que era a quantidade exigida naquele ano!

      Excluir
    10. Fui rever a aula de Hugo Goes e depois comprovar no livro e é isso mesmo. Meu Deus! Ainda bem que esse assunto foi levantado. Rafael até não está errado, só que jurisprudencialmente. E pelo que sabemos, jurisprudência não cairá pra previdenciário.
      Sinceramente, tô ficando meio agoniado. Parece que esqueci tudo o que eu sabia e quando eu sabia!
      Tô com vontade de sair correndo e "danar" a cabeça na parede.

      DANAR = METER, nesse caso.

      Excluir
  19. E.

    Pessoal, vocês podem me ajudar a solucionar uma dúvida?

    Situação hipótetica:

    José morre e deixa como dependentes para recebimento de pensão por morte, sua esposa Marta e sua filha Maria. Maria engravida e tem a criança, nessa condição, ela perderá a sua cota da pensão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O parto não é motivo de perda de cota individual, se a filha do falecido tenha menos de 21 anos, continuará recebendo até completar 21, mesmo sendo mãe... era essa a dúvida?

      Excluir
    2. Nascimento de uma criança não está previsto nos casos de cessação da cota para o cônjuge.

      "Pode parir dona Maria".

      Excluir
  20. 60. Nos termos da Lei 8.212/01, os benefícios da previdência social não integram o salário de contribuição, salvo o salário maternidade e o auxílio-acidente, este último para fins de cálculo do salário de benefício.

    GAB. CERTO

    Observações:
    Nessa questão sei que geralmente a CESPE coloca questões incompletas, oque dificulta muito a nossa vida e sempre deixa com uma pulga atrás da orelha, na minha opinião acho que fora o fato de não mencionar que é somente para aposentadoria, colocar no início da questão que é conforme a lei Lei 8.212/01, essa lei nem de benefício é, e a lei do custeio (Acho que foi erro de digitação).

    Oque acham ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma questão incompleta e ERRADA, pois generalizou o benefício, e somente entra no cálculo de aposentadorias...
      Imaginamos que ele precise receber auxílio doença decorrente de outro evento, ele ele terá o salário de benefício calculado somando-se o auxílio acidente que recebe e ainda por cima continuar recebendo o auxílio acidente que foi usado inclusive para calcular o auxilio doença?? não faz o menor sentido.

      Excluir
    2. Meu amigo Ronilson, vou te falar. Errei essa questão por causa de não mencionar a palavra aposentadoria. Do jeito que está fica a entender que o benefício de auxílio acidente serve para fins de cálculo de qualquer benefício. Também não concordei com isso.

      Excluir
    3. Então somos 3 que não concordam eu marquei como ERRADO, e acho que ele deve mudar o gabarito para ERRADO mesmo.

      Excluir
    4. Acompanho o relator!
      Essa questão não é a típica incompleta considerada CERTA, pela CESPE!
      A banca Leon deveria acatar os devidos recursos...rs

      Excluir
    5. Nem de longe está certa. Vide Willian, é a incompleta errada.

      Excluir
    6. Também não concordei com essa ;/

      Excluir
  21. onde estão os gabaritos dessas questões?

    ResponderExcluir
  22. Pessoal, venho acompanhando o Blog alguns meses. Sempre quando erro alguma questão procuro anotá-la. Dessa forma selecionei algumas de direito previdenciário, que julgo ser a matéria mais importante.

    Estou pensando em postar 10 questões por dia como forma de lembrar o que já foi estudado. No final do dia colocar o gabarito fundamentado por nós mesmo, há época.

    O que acham?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será muito bem-vindo.

      Excluir
    2. Cita o autor das questões, pois tenho umas antigas com justificações erradas/desatualizadas.

      Excluir
    3. Willian, pior que não anotei quem fez, rsrs

      Excluir
  23. O CESPE em 2008 (prova tecnico do inss) considerou essa pergunta como certa.

    2008 CESPE INSS – Técnico do Seguro Social
    Uma segurada empregada que tenha ficado afastada do serviço durante dezoito meses em virtude de um acidente de trabalho não pode ser demitida durante os primeiros doze meses após seu retorno às atividades
    laborais.

    Eu entendo que ela pode ser demitida sim, caso que a empresa vai pagar todas os direitos e salarios referente ao tempo que ela tinha garantida sua estabilidade ....
    Ela tem garantida, mas pode ser demitida.

    O que pensam ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O gabarito é errado.

      Justificativa da banca: O item está errado. Em verdade, durante o prazo de doze meses previsto pelo art. 118 da L. 8.213, o segurado tem a garantia de manutenção do seu contrato de trabalho na empresa, contudo poderá ser demitido caso cometa falta grave. Nesse sentido, a afirmação de que não pode ser demitido é incorreta.

      Excluir
  24. Errado.
    Relembrando:
    Prescindem de carência a concessão das seguintes prestações da P.S.:
    1- Pensão por morte, Aux. Acidente, Sal.Familia e Aux. Reclusao.
    2- Aux.Doenca e Apo. invalidez quando acidentários.
    3- Reabilitação profissional e Serviço Social.

    por outro lado, Dependem de carência a concessão dos seguintes benefícios da P.S.:
    1- S.Maternidade para CI,Facul e Especial (10CM)
    2- Aux. doença e Apon Invalidez - em regra - (12CM)
    3- Aposentadoria por Idade, por TC e Especial (180CM)

    ResponderExcluir
  25. Valeu Thiago, não consigo responder no meu comentário.

    ResponderExcluir
  26. Não entendi essa questão da Casa do Concurseiro.
    Manoel Maurício é um propietário rural que reside no imóvel rural em que trabalha em regime de economia familiar explorando atividade agropecuária. O referido imóvel rural fica localizado no município de Cruzeta/RN e tem uma área de 180 hectares.
    Considerando que o tamanho unitário do módulo fiscal do município de Cruzeta corresponde a 40hectares é correto afirmar que Manoel é obrigado a recolher contribuição previdenciária incidentes sobre a receita bruta proveniente da comercialização da produção rural e também é obrigatório a recolher contribuição previdenciária incidente sobre o salário de contribuição. O gabarito marca como errada a questão.
    Para mim ele é obrigado a recolher a duas contribuições citadas acima por se um CI.

    ResponderExcluir
  27. Não entendi essa questão da Casa do Concurseiro.
    Manoel Maurício é um propietário rural que reside no imóvel rural em que trabalha em regime de economia familiar explorando atividade agropecuária. O referido imóvel rural fica localizado no município de Cruzeta/RN e tem uma área de 180 hectares.
    Considerando que o tamanho unitário do módulo fiscal do município de Cruzeta corresponde a 40hectares é correto afirmar que Manoel é obrigado a recolher contribuição previdenciária incidentes sobre a receita bruta proveniente da comercialização da produção rural e também é obrigatório a recolher contribuição previdenciária incidente sobre o salário de contribuição. O gabarito marca como errada a questão.
    Para mim ele é obrigado a recolher a duas contribuições citadas acima por se um CI.

    ResponderExcluir
  28. Não entendi essa questão da Casa do Concurseiro.
    Manoel Maurício é um propietário rural que reside no imóvel rural em que trabalha em regime de economia familiar explorando atividade agropecuária. O referido imóvel rural fica localizado no município de Cruzeta/RN e tem uma área de 180 hectares.
    Considerando que o tamanho unitário do módulo fiscal do município de Cruzeta corresponde a 40hectares é correto afirmar que Manoel é obrigado a recolher contribuição previdenciária incidentes sobre a receita bruta proveniente da comercialização da produção rural e também é obrigatório a recolher contribuição previdenciária incidente sobre o salário de contribuição. O gabarito marca como errada a questão.
    Para mim ele é obrigado a recolher a duas contribuições citadas acima por se um CI.

    ResponderExcluir

Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes