Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Hugo Goes comenta Simulado da Casa do Concurseiro (parte 2)

47 comentários:

  1. Professor, na questão 87, o fato de não ter o tempo que Miguel trabalhou antes de ficar desempregado, e nem que tipo de segurado que ele era, isso não interfere na interpretação da questão ???

    ResponderExcluir
  2. PROFESSOR, AOTENTAR IMPRIMIR O MEU LOCAL DE PROVA VERIFIQUEI NA PAGINA DE ACOMPANHAMENTO DO CESPE QUE A MINHA INSCRICAO ESTAVA CANCELADA POR FALTA DE PAGAMENTO, POREM TENHO COMO PROVAR QUE EFETUEI O MESMO.
    A QUEM DEVO RECORRER A ESSA ALTURA DO CAMPIONATO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nosssa que falta de sorte !!
      lá no site tem esses endereços aqui, tenta entrar em contato com eles, o mais rápido possível.

      CESPE/UnB
      Fale Conosco
      Fone: 61 3448-0100
      Fax: 61 3448-0110
      e-mail: sac@cespe.unb.br

      Excluir
    2. Hamilton, envia para o e-mail que a colega postou a foto do comprovante de pagamento, Junto com a informação da inscrição.

      Excluir
    3. Envia para este e-mail que é mais fácil sacinss2015@cebraspe.org.br
      Espero que de tudo certo!

      Excluir
    4. Pessoal, onde está esse Local de Prova? Estou na página de acompanhamento e não consigo encontrar, também já olhei na área dos Editais e nada também!

      Excluir
    5. http://www.cespe.unb.br/concursos/inss_2015/

      Excluir
  3. Aula perfeita!!! Obrigada professor por nos ajudar tanto.

    ResponderExcluir
  4. Professor e amigos, todos sabemos da presunção do recolhimentos para os Empregados, E. Avulso, CI que presta serviço e Doméstico. Agora, o que está valendo para a prova o Art. 35 ou 36 da Lei 8213 referente ao Empregado Doméstico?
    Para prova, o que considerar? Ajudem, por favor

    ResponderExcluir
  5. obrigado professor! ótima aula

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,
    Alguém poderia me ajudar?
    Na questão 75 em relação ao valor da remuneração que o segurado especial recebeu, na atividade que se assemelha a pescador artesanal não limite de valor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francielyi deixei essa questão em branco quando respondi o simulado, devido essa mesma dúvida sua

      Excluir
    2. Questão 75 ficou com a explicação incompleta, pois não expôs a renda de 10 mil. Afinal esta renda não interferiria? Alguém poderia se pronunciar?

      Excluir
    3. Acredito que esta questão 75 esteja errada, por conta disto e também porque no final aparece INDEPENDENTEMENTE DE ATIVIDADE REMUNERADA, e no caso tem que ser atividade relacionada ao trabalho especifico rural. Acho que a questão deveria ser revista.

      Excluir
    4. Independente de atividade remunerada ate 120 dias.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Professor, na questão 77, João é contribuinte individual, ele tem direito a auxilio doença acidentário? fiquei com dúvida....obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliane, todos os segurados têm direito ao auxilio doença mesmo sendo acidentário, porem ele não tem direito ao auxilio acidente por ser contribuinte individual.

      Excluir
    2. isso mesmo que albanisa falou. no entanto, fiquei em dúvida se ele seria CI devido a trabalhar em atividades ilegais (ligações clandestinas de energia elétrica). para haver filiação ao RGPS a atividade não precisa ser lícita?

      Excluir
    3. Fiquei com a mesma dúvida da Maria. Na minha opinião, essa questão seria passível de recurso.

      Excluir
    4. obrigada, vc sabem onde está isso na lei??to procurando não consegui achar

      Excluir
    5. Eu também aprendi que C.I não tem direito a Auxiílio-Doença Acidentário por não contribuíem para o RAT

      Excluir
  10. quando será corrigida a terceira parte?

    ResponderExcluir
  11. obrigado professor! ótima aula

    ResponderExcluir
  12. obrigado professor! ótima aula

    ResponderExcluir
  13. Acho que na questão 77 devido o fato de atividade ser ilícita (instalação de gato) não gera filiação, logo o segurado não tinha a qualidade de segurado na data do acidente e por conseguinte não faz jus ao benefício
    Mais alguém pensou assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei assim também, por este motivo errei a questão.

      Excluir
  14. A última questão (88) o professor falou que o marido só receberia por 4 meses. Mas a morte da esposa não foi por qualquer natureza? Quando é assim, não precisa das 18 contribuições e 2 anos de casados, não é isso?

    Por favor me corrijam.

    ResponderExcluir
  15. Quanto à questão 85, sempre li nos livros (frederico amado; ivan kertzman) que denominava-se aposentadoria ESPECIAL tanto a especial "em sentido estrito" e as por tempo de contribuição e por idade aos segurados deficientes... ai, jesus, se cair na prova?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alguém sabe se a respeito disso houve alguma alteração recente? ou lembra de alguma questão do cespe que esclareça a posição deles?

      Excluir
    2. Maria, tbém tenho a mesma dúvida. Se alguém pudesse contribuir...

      Excluir
    3. Maria, é exatamente como prof Hugo trouxe: Aposentadoria por idade do deficiente físico e por tempo de contribuição do deficiente físico.

      Excluir
    4. Pior que eu ja vi o CESPE chamando de Especial.. :|

      Excluir
  16. Entendo que a questão 77 tem gabarito passível de recurso, pois não informa que João voltou a contribuir em 15/10/2013, mas tão somente trabalhar. Acrescento ainda que Joaquim não é Equiparado a empresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei a mesma coisa!!!! Em momento algum a questão informa que ele voltou a contribuir.

      Excluir
  17. não engoli o gaba da 87. A pessoa tinha q advinhar q ele era C.I

    ResponderExcluir
  18. a questão 77 é ilicita a atividade como foi que ele readiquiriu a qualidade de segurado ?

    ResponderExcluir
  19. alguém pode sanar uma dúvida que me ocorreu ao ler o art. 70 da lei 8213. O salário família pode acumular com auxílio doença?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim...O salário-família é pago diretamente pela Previdência Social quando o segurado estiver recebendo auxílio-doença, quando o trabalhador já recebia o salário-família em atividade.

      Excluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Josué trabalhou durante 20 anos de predeiro, de forma autônoma, e certo dia durante o seu serviço caiu de uma laje e quebrou a perna, ficando 3 meses impossibilitado de trabalhar, vale apena ressaltar que Josué nunca contribuiu para o regime geral.
    Assertiva: Josué fará jus ao auxílio doença acidentário, visto que a filiação decorre de forma automática gerando "direitos e obrigações" e porque o benéfico que por ele será pleiteado não necessita de carência.
    (C) ou (E)

    ResponderExcluir

Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes