Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes

Hugo Goes e Leon Goes: Reta Final INSS (Parte 1)

6 comentários:

  1. Falou bem... Ostops dos Tops!

    ResponderExcluir
  2. uma duvida.. o período de carência vale para ter o beneficio de salario maternidade mesmo se deligando do emprego por meio de acordo?

    ResponderExcluir
  3. Professor, me tire uma dúvida, por favor! Com a medida provisória nº696, o INSS passou a está filiado ao Ministério do Trabalho e Previdência Social, porem a lei 8213 e o RPS ainda não alterou esse nome, o que fazer, se na prova cair uma questão com a letra da lei onde consta o nome do ministério diferente, ao qual o INSS está vinculado?

    Ex: A atualização da lista de doenças e afecções elaborada pelos Ministérios da Saúde e da Previdência Social, é atualizada a cada 3 (três) anos. Essa questão está certa ou errada, visto que na Lei ainda consta esse nome?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. Professor, o senhor está a par da polêmica do número de inscritos??? Vi várias pessoas criticando que, na lista preliminar de concorréncia, aparecem inscritos que em gerências que n estavam arroladas no edital. Logo depois o Cespe corrigiu a cagada e mudou a lista (mas as pessoas inscritas pras tais gecex sumiram)... esse fato seria possível anular.o concurso???

    ResponderExcluir
  5. Professor, tô com uma dúvida!!
    Vou criar um caso pra fazer a pergunta!

    Ex: Ana (mãe de pedrinho) morre logo após o parto! Pedrinho começa a receber pensão por morte!
    Aos 17 anos Pedrinho se casa com Maria (emancipa)!

    Duvida: Supondo que após 1 ano de casado (ou seja com 18 anos) Pedrinho fica inválido! A pensão por morte vai cessar aos 17 (com emancipação), aos 21 ou continuará recebendo até ficar curado da invalidez?

    Aguardo resposta e agradeço desde já!! Obrigada!!

    ResponderExcluir

Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes