Isadora Faber, criadora da página do Facebook "Diário de Classe", ganhou notoriedade ao divulgar, na rede social, as más condições da escola pública onde estuda, em Florianópolis. A grande exposição que a garota de 13 anos passou a ter – atualmente a página conta com mais de 393 mil “curtições” – fez com que ganhasse admiradores e inimigos.

Veja alguns relatos feitos por Isadora:

Isadora filmou um pedaço da aula de matemática, para mostrar como o “professor não é apto a ensinar”, e publicou o vídeo no Facebook. “Ele simplesmente não consegue nos dar aula, não consegue explicar a matéria, não cobra respeito da turma, é como se não tivesse professor, a gente não aprende nada”.

"Me pressionaram de todas as formas para eu retirar os videos das aulas de matemática. Se arrependimento matasse [eu] já estava morta, mas se continuarem sem dar explicações vou publicar todos de novo e mais alguns, ou vai passar o ano todo sem aula de matemática decente?"

"De 5 aulas de hoje, só tivemos 2 com os professores titulares, as outras 3 foram com professoras substitutas. Quando temos aulas com auxiliares elas dão um texto e uma pergunta e é sempre isso, acho que o tempo poderia ser melhor aproveitado".

"Eu criei está página porque agora começam os "senhores candidatos" a mostrar coisas que nunca são verdade, escolas de cenários!"

"Alguns professores falam que é a pior profissão do mundo, mais se eles ficarem parados dá no mesmo porque estão recebendo de qualquer jeito. Por favor se não gosta da profissão muda, mais agora ficar parado encostado na porta só faz com que a nossa vida piore e atrase. Isso sim é ruim ver o tempo passar e saber que não vou aprender e vou passar de ano, pra alguns é muito bom mais comigo não é por ai não, ensina ou muda de profissão. Eu acho isso".

Clique aqui e confira as ameaças que a garota vem sofrendo!