3. (Blog do Hugo Goes – 2013) João de Santo Cristo, nascido no interior da Bahia, muda-se para Brasília e apaixona-se por Maria Lúcia, mas é traído por Jeremias: “com Maria Lúcia Jeremias se casou e um filho nela ele fez”.
“João de Santo Cristo era só ódio por dentro e então o Jeremias pra um duelo ele chamou”. No referido duelo, ambos morreram. “Maria Lúcia se arrependeu depois e morreu junto com João, seu protetor”.
Maria Lúcia era segurada facultativa do RGPS, mas fazia seis meses que ela não recolhia contribuição previdenciária. Jeremias nunca exerceu atividade trabalhista lícita e nunca contribuiu para a previdência social. João de Santo Cristo trabalhou durante onze meses como carpinteiro, mas fazia sete meses que havia abandonado esta atividade, também deixando de contribuir para a previdência. Nessa situação, o filho de Maria Lúcia, de um ano de idade,
(A) terá direito ao recebimento de dois benefícios de pensão por morte.
(B) não terá direito ao benefício de pensão por morte.
(C) terá direito apenas à pensão por morte deixada por sua mãe.
(D) receberá apenas a pensão por morte deixada por seu pai.
(E) receberá apenas a pensão por morte deixada por João de Santo Cristo.
GABARITO