25. (Blog do Hugo Goes – 2013) Considere a seguinte situação hipotética: João e Ricardo mantêm união estável homoafetiva. João, há cinco meses, é empregado da empresa Alfa Ltda e recebe um salário mensal de R$900,00. Ricardo, há dez anos, é diretor da empresa Beta S/A. e, atualmente, recebe uma remuneração mensal de R$30.000,00. Marinete é a mãe de João. Roberto, 11 anos de idade, é irmão de João. Marinete e Roberto não possuem renda própria e, comprovadamente, dependem economicamente de João.
Ocorrendo o falecimento de João, caso Ricardo comprove, junto ao INSS, a referida união estável, o benefício previdenciário da pensão por morte:
(A) Será devido somente a Ricardo.
(B) Será devido somente a Ricardo e a Marinete, sendo rateado em partes iguais.
(C) Será devido somente a Marinete.
(D) Não será devido a nenhum dependente, pois João não cumpriu o período de carência.
(E) Será devido a Ricardo, Marinete e Roberto, sendo rateado em partes iguais.