"Com efeito, é preciso afirmar com vigor a dignidade absoluta e suprema de cada vida humana. Com o transcorrer dos tempos não muda o ensinamento que a Igreja proclama incessantemente: a vida humana é bela e deve ser vivida plenamente, mesmo quando é frágil e envolvida pelo mistério do sofrimento."
Papa Bento XVI, na MENSAGEM PARA O XVII DIA MUNDIAL DO DOENTE.