Uma associação americana de vítimas de abusos sexuais por padres pedófilos (Snap, na sua sigla em inglês) publicou nesta quarta-feira uma lista "negra" de doze possíveis candidatos "papáveis" e pediu à Igreja Católica a levar a sério a proteção das crianças, a ajuda às vítimas e as denúncias de corrupção.

A lista negra inclui os seguintes cardeais: Leonardo Sandri (Argentina); George Pell (Austrália); Marc Ouellet (Canadá); Timothy Dolan (Nova York), Sean O´Malley (Boston) e Donald Wuerl (Washington); Peter Turkson (Gana); Oscar Rodríguez Maradiaga (Honduras); Tarsicio Bertone e Angelo Scola (Itália); Norberto Rivera Carrera (México); e Dominik Duka (República Tcheca).

Segundo a associação, os 12 cardeais são acusados de proteger os padres pedófilos ou por terem feito declarações defendendo os padres ou minimizando a situação.

O arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, um dos cotados para ser Papa, não está incluído na lista "negra".

Fonte: Dom Total, AFP.