Estrela do futebol americano rejeita convite de Obama devido ao apoio do mandatário ao aborto

Matt Birk, jogador central do Baltimore Ravens, clube que acaba de ganhar o famoso Super Bowl (Super-Taça) do futebol americano, recusou-se a participar da habitual recepção concedida aos vencedores pelo presidente dos EUA, na Casa Branca.

Matt disse que seus princípios a favor da vida o impediam de encontrar-se com o presidente Obama, noticiou o “The Huffington Post”.

Católico e pai de seis crianças, Matt declarou à rádio KFAN-AM, de Minnesota, ter “grande respeito pela função da Presidência”, mas que “há cerca de cinco ou seis semanas, nosso presidente fez uma alocução na qual disse ‘Deus abençoe a Planned Parenthood’”.

E acrescentou: “A Planned Parenthood pratica por volta de 330 mil abortos por ano. Eu sou católico, sou militante do movimento Pela Vida e sinto que não posso brincar com isso. Eu não posso endossar de modo algum… Pedir a Deus que abençoe uma entidade que está exterminando 330 mil vidas por ano? Eu decidi não comparecer”.

Comentários

  1. O aborto é um direito! Pena que o fanatismo religioso não permitiu que esse cara entendesse isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Todas as pessoas que estão a favor do aborto, por coincidência, já nasceram".

      Excluir
    2. Defenda suas ideias sem rotular os que pensam diferente de você.

      O uso de rótulos, com o objetivo de denegrir os que pensam diferente, é a principal característica daqueles que não possuem argumentos para defender suas ideias. O stalinismo fazia isso muito bem.

      Excluir
    3. O aborto é um direito? Muito estranho esse direito: o direito de matar!

      Excluir

Postar um comentário