1. Em 2005 a empresa belga ASTRA OIL comprou 100% da refinaria de PASADENA (EUA) por US$ 42 milhões;

2. Em 2006, o Conselho de Administração da PETROBRAS, presidido por Dilma Roussef, aprovou a compra de 50% da refinaria de PASADENA por US$ 360 milhões;

3. Em 2012, por determinação judicial, a PETROBRAS paga US$ 820,5 milhões à ASTRA OIL pelos 50% restantes da PASADENA. A determinação judicial foi dada em razão de uma cláusula no contrato, chamada "Put Option" (opção de venda), estabelecendo que uma deveria comprar a parte da outra em caso de litígios entre os sócios.

Resumo da ópera: a aquisição da refinaria de PASADENA acabou custando para a PETROBRAS US$1,18 bilhão, mais de 27 vezes o que a ASTRA OIL teve de desembolsar para comprá-la em 2005.