De acordo com o § 1º do art. 27 da Emenda Constitucional 103/2019, "até que lei discipline o valor do auxílio-reclusão, de que trata o inciso IV do art. 201 da Constituição Federal, seu cálculo será realizado na forma daquele aplicável à pensão por morte, não podendo exceder o valor de 1 (um) salário-mínimo".

Havendo mais de um dependente com direito ao benefício, o valor do auxílio-reclusão será rateado em partes iguais.
Exemplo: João, segurado de baixa renda, é casado com Maria e tem um filho de 7 anos de idade que se chama Pedrinho. João foi recolhido à prisão em regime fechado. Neste caso, o valor global do auxílio-reclusão será R$1.045,00 (um salário-mínimo), que será dividido em partes iguais entre Maria e Pedrinho. Assim, a cota de Maria será R$522,50 e a cota de Pedrinho será R$522,50.