A subida de Jesus a Jerusalém

557. "Ora, como se aproximavam os dias de Jesus ser levado deste mundo, Ele tomou a firme resolução de Se dirigir a Jerusalém" (Lc 9, 51). Por esta decisão, indicava que subia para Jerusalém pronto para lá morrer. Já por três vezes tinha anunciado a sua paixão e a sua ressurreição (Mc 8, 31-33; 9, 31-32; 10, 32-34). E ao dirigir-Se para Jerusalém, declara: "não se admite que um profeta morra fora de Jerusalém" (Lc 13, 33).

558. Jesus recorda o martírio dos profetas que tinham sido entregues à morte em Jerusalém (Mt 23, 37). No entanto, continua a convidar Jerusalém a reunir-se à sua volta: "Quantas vezes Eu quis agrupar os teus filhos como a galinha junta os seus pintainhos sob as asas!... Mas vós não quisestes" (Mt 23, 37b). Quando já avista Jerusalém, chora sobre ela (Lc 19, 41) e exprime, uma vez mais, o desejo do seu coração: "Se neste dia também tu tivesses conhecido o que te pode trazer a paz! Mas agora isto está oculto aos teus olhos" (Lc 19, 42).

Fonte: CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

Comentários