Massacre de Cunhaú e Uruaçu (RN)

No fim do século XVII, durante a invasão holandesa, houve uma perseguição religiosa feita pelos calvinistas holandeses contra a Igreja Católica, clero e leigos, principalmente em Cunhaú (município de Canguaretama/RN) e Uruaçu (município de São Gonçalo do Amarante/RN).

Os calvinistas holandeses queriam que os católicos negassem a fé católica e a presença real de Jesus na Eucaristia. Mas os padres e os leigos permaneceram firmes na fé católica e no amor a Jesus Eucaristia. Em virtude disso, em Cunhaú foram fechados dentro de uma Igreja e foram mortos - martirizados um a um com requintes de crueldade.

Em Uruaçu aconteceu um outro momento de martírio. Foram martirizados crianças, idosos, famílias e padres. Calcula-se mais de 50 pessoas, mas foi feito o resgate histórico do nome de 30 pessoas: 2 padres e 28 leigos, justamente o Pe. André de Soveral (francês), missionário no Brasil, o Pe. Ambrósio Ferro (Brasil). Entre os leigos, Mateus Moreira.

Mateus Moreira, estando ainda vivo, foi-lhe arrancado o coração pelas costas, e ele morreu exclamando: “Louvado seja o Santíssimo Sacramento!”

O belíssimo testemunho de fé na Eucaristia, confessado na hora da morte, foi lembrado pelo Papa João Paulo II na homilia de encerramento do XII Congresso Eucarístico Nacional, em Natal (RN), em 1991, e também na missa de beatificação.

Comentários

  1. PARABÉNS PELO O TRABALHO. J. HONORATO BLOG QUIXERENOTICIASS.BLOGSPOT.COM.BR VALE DO JAGUARIBE CEARÁ

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS PELO O TRABALHO. J. HONORATO BLOG QUIXERENOTICIASS.BLOGSPOT.COM.BR VALE DO JAGUARIBE CEARÁ

    ResponderExcluir

Postar um comentário