Clique no banner abaixo para comprar

Aparições da Virgem Maria

As aparições marianas (mariofanias), ao longo da História da Igreja, são fatos históricos, que a Autoridade Eclesiástica, após lento e prolongado exame, reconheceu e aprovou oficialmente.

Principais Aparições (clique em cada link e saiba mais):

1. Nossa Senhora de Guadalupe ( México — 1531): "Sou a sempre Virgem Santa Maria, Mãe de Deus da Grande Verdade".
Vidente: Juan Diego
Festa litúrgica: 12 de dezembro

2. Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, também conhecida como Nossa Senhora das Graças (Paris — 1830): "Estes raios são o símbolo das ‘Graças’ que Maria Santíssima alcança para os homens".
Vidente: Catarina de Labouré
Festa litúrgica: 27 de novembro

3. Nossa Senhora da Salete (França — 1846): "Vinde, meus filhos, não tenhais medo, aqui estou para vos contar uma grande novidade"!
Videntes: Maximino Giraud e Melânia Calvat
Festa litúrgica: 19 de setembro
 
4. Nossa Senhora de Lourdes (França — 1858): "Eu sou a Imaculada Conceição".
Vidente: Bernadette Soubirous
Festa litúrgica: 11 de fevereiro

5. Nossa Senhora de Fátima (Portugal — 1917): "Rezai o terço todos os dias".
Videntes:  Lúcia de Jesus dos Santos, Francisco Marto e Jacinta Marto
Festa litúrgica: 13 de maio

Questões FCC - Nº 127

127. (FCC – TCE/SE - Analista de Controle Externo – 2011) Maria e João são empregados da empresa X. Maria possui três dependentes enquanto João não possui dependentes. Na qualidade de segurada Maria recebe o benefício salário-família enquanto João apesar de segurado não recebe. Neste caso específico está sendo aplicado o princípio constitucional da

(A) equidade na forma de participação no custeio.

(B) distributividade na prestação dos benefícios.

(C) universalidade do atendimento.

(D) diversidade da base de financiamento.

(E) seletividade da prestação dos benefícios.

Evangelho do Dia 27 de novembro de 2014 (Lucas 21,20-28)

Naquele tempo, 21 20 disse Jesus aos seus discípulos: “Quando virdes que Jerusalém foi sitiada por exércitos, então sabereis que está próxima a sua ruína. 
21 Os que então se acharem na Judéia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade retirem-se; os que estiverem nos campos não entrem na cidade. 
22 Porque estes serão dias de castigo, para que se cumpra tudo o que está escrito. 
23 Ai das mulheres que, naqueles dias, estiverem grávidas ou amamentando, pois haverá grande angústia na terra e grande ira contra o povo. 
24 Cairão ao fio de espada e serão levados cativos para todas as nações, e Jerusalém será pisada pelos pagãos, até se completarem os tempos das nações pagãs. 
25 Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas. 
26 Os homens definharão de medo, na expectativa dos males que devem sobrevir a toda a terra. As próprias forças dos céus serão abaladas. 
27 Então verão o Filho do Homem vir sobre uma nuvem com grande glória e majestade. 
28 Quando começarem a acontecer estas coisas, reanimai-vos e levantai as vossas cabeças; porque se aproxima a vossa libertação”. 
Palavra da Salvação.

Processos que tramitam no MPOG sobre recomposição do quadro de servidores do INSS

Clique aqui e confira o trâmite do processo 03000.002293/2014-61 que pede AUTORIZACAO PARA REALIZACAO DE CONCURSO PUBLICO PARA O INSS.

Clique aqui e confira o trâmite do processo 03000.006335/2013-52, que encaminha Nota Técnica Nº 03/2013 que oferece motivações e justificativas para subsidiar solicitação de concurso público para recomposição do quadro de servidores do INSS no exercício de 2014. Para o cargo de Técnico do Seguro Social, a referida Nota Técnica propõe junto ao MPOG a autorização para provimento de 2.280 vagas.

Clique aqui e confira o andamento do processo 03000.000049/2014-64 que encaminha NOTA TÉCNICA Nº 05/2013, QUE DEMONSTRA A NECESSIDADE PREMENTE DA CONTINUA RECOMPOSIÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL DAQUELA AUTARQUIA.

Clique aqui e confira o trâmite do processo 03000.000728/2014-33, que encaminha nota técnica nº 02/2014 tratando de provimentos para os cargos de Perito Médico e Técnico do Seguro Social e realização de NOVO CONCURSO.

Minha vida de concurseiro

Caríssimos Amigos,

Aproveito este espaço para compartilhar um pouco da minha experiência de vida e de concurseiro. Espero que minha história sirva de incentivo a todos que batalham pela aprovação em concursos públicos.

1) O início

Nasci em 1968, na zona rural do pequeno município de Cruzeta, localizado no Sertão do Rio Grande do Norte. Sou o mais novo de uma família de doze irmãos. Quatro dos meus irmãos foram vítimas de mortalidade infantil, fato muito comum no sertão nordestino daquela época. Assim, apenas oito viveram além da infância.

Meus pais (já falecidos) eram trabalhadores rurais. Eles não tiveram oportunidade de frequentar os bancos escolares, pois na época e no local onde moravam não havia escolas. Aprenderam a ler e escrever em casa. Pode-se dizer que eles eram, simplesmente, alfabetizados.

Apesar de não ter frequentado à escola, meu pai era um grande incentivador da educação dos filhos. A despeito das dificuldades financeiras, conseguiu formar no ensino superior 4 dos seus filhos. Considero isso uma grande conquista para um trabalhador rural do Nordeste brasileiro.

Morei na zona rural até os 7 anos de idade. Dos 7 aos 14 anos, cursei o ensino fundamental na escola estadual de Cruzeta.

2) Meu primeiro concurso

Aos 14 anos de idade, fui aprovado no meu primeiro concurso, que foi uma espécie de vestibular para uma vaga no Colégio Agrícola de Jundiaí (localizado na zona rural do município de Macaíba/RN, próximo a Natal/RN). Essa foi uma excelente oportunidade para que eu pudesse cursar o ensino médio numa escola de melhor qualidade, dando condições de aprovação no vestibular. Este colégio é público, gratuito e funciona em regime de internato. Eu ia visitar meus pais somente nas férias escolares. Considero que este foi o mais importante de todos os concursos nos quais fui aprovado, pois possibilitou a realização de novos sonhos.

3) Vida acadêmica

Aos 17 anos de idade, fui aprovado no vestibular da UFRN, no curso de Geologia. Nesta oportunidade, saí do internato no Colégio Agrícola de Jundiaí, e fui morar na Residência Universitária de Natal/RN. No curso de Geologia, só fiquei um semestre. No meio do ano de 1986 fui aprovado no vestibular da UFRN para o curso de engenharia elétrica (naquele tempo, tinha vestibular no meio do ano). Em razão de incompatibilidade de horários com o meu trabalho, tive que mudar mais uma vez de curso. Em 1996, concluí, na UFRN, o meu primeiro curso superior: Ciências Contábeis.

Em 1997, em razão da aprovação no concurso para Auditor Fiscal da Previdência Social, mudei-me para Recife/PE, onde cursei Direito na UFPE. Posteriormente, fiz pós-graduação em Direito Tributário.

Desde 2002, leciono Direito Previdenciário em cursos de pós-graduação e preparatórios para concursos públicos. Sou autor de 4 livros desta disciplina, publicados pela Editora Ferreira.

4) Concursos em que fui aprovado

(1) Técnico D da Secretaria de Saúde do RN – 1988 – ocupei este cargo durante 1 ano.
(2) Escriturário do Banco do Estado do RN (Bandern) – 1989 – trabalhei neste banco durante 10 meses.
(3) Escriturário da Caixa Econômica Federal – 1989 – trabalhei na CEF durante 8 anos.
(4) Escriturário do Banco do Brasil – 1995 – não assumi este emprego.
(5) Auditor Fiscal do Estado do RN – 1997 – não assumi este cargo.
(6) Auditor Fiscal da Previdência Social (AFPS) – 1997 – assumi este cargo. Em 2007, o cargo de AFPS foi transformado em Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil, cargo que hoje ocupo (Lei nº 11.457/07, art. 10, I).

5) Uma palavra de incentivo

“Não perca as oportunidades que a vida lhe proporciona”. Com base na minha experiência, são essas as palavras de incentivo que eu deixo para você. No meu caso, a grande oportunidade foi ter cursado o ensino médio no Colégio Agrícola de Jundiaí (pode parecer algo insignificante, mas, no meu caso, fez toda a diferença). Se eu permanecesse estudando em Cruzeta, tudo seria bem mais difícil (porém, não impossível).

Assim, meu caro amigo, mesmo que você tenha nascido numa família pobre como eu, você também pode alcançar os seus sonhos. Não precisa iniciar já no topo. Você pode começar por um concurso de nível médio, mesmo para ganhar um pequeno salário. Isso já vai lhe dar condições financeiras para ter uma boa preparação para um concurso de nível superior. Aproveite todas as oportunidades que aparecerem; alegre-se ao escalar novas montanhas; jamais descanse da sua busca pelo conhecimento; deseje ser hoje um pouco mais do que foi ontem e um pouco menos do que será amanhã. Passo a passo, você conseguirá realizar o seu sonho.

Que Deus continue nos abençoando!

Abraços,
Do amigo
Hugo Goes

Em tempo: Ao longo dessa caminhada, Nosso Senhor Jesus Cristo sempre esteve do meu lado, mesmo quando eu Lhe voltava as costas.

Questões FCC - Nº 126

126. (FCC - Advogado - Nossa Caixa - 2011) O princípio da universalidade da cobertura prevê

(A) que os benefícios são concedidos a quem deles efetivamente necessite, razão pela qual a Seguridade Social deve apontar os requisitos para a concessão dos benefícios e serviços.

(B) que a proteção social deve alcançar todos os eventos cuja reparação seja premente, a fim de manter a subsistência de quem dela necessite.

(C) que o benefício legalmente concedido pela Previdência Social não pode ter o seu valor nominal reduzido.

(D) a participação equitativa de trabalhadores, empregadores e Poder Público no custeio da seguridade social.

(E) que não há um único benefício ou serviço, mas vários, que serão concedidos e mantidos de forma seletiva, conforme a necessidade da pessoa.

Evangelho do Dia 26 de novembro de 2014 (Lucas 21,12-19)

Naquele tempo, 21 12 disse Jesus aos seus discípulos: “Antes de tudo isso, vos lançarão as mãos e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença dos reis e dos governadores, por causa de mim. 
13 Isto vos acontecerá para que vos sirva de testemunho. 
14 Gravai bem no vosso espírito de não preparar vossa defesa, 
15 porque eu vos darei uma palavra cheia de sabedoria, à qual não poderão resistir nem contradizer os vossos adversários. 
16 Sereis entregues até por vossos pais, vossos irmãos, vossos parentes e vossos amigos, e matarão muitos de vós. 
17 Sereis odiados por todos por causa do meu nome. 
18 Entretanto, não se perderá um só cabelo da vossa cabeça. 
19 É pela vossa constância que alcançareis a vossa salvação”. 
Palavra da Salvação.

Concurso do INSS 2014: Mapa da Mina para os alunos do EuVouPassar


Programa concurso INSS
Técnico do Seguro Social
Manual de Direito Previdenciário (8ª ed.)
Aulas no EVP - Curso Direito Previdenciário para o INSS
1 Seguridade Social. 1.1 Origem e evolução legislativa no Brasil. 1.2 Conceituação. 1.3 Organização e princípios constitucionais.
Capítulo 1
Módulo 1
Aulas 1 a 11
2 Legislação Previdenciária. 2.1 Conteúdo, fontes, autonomia. 2.3 Aplicação das normas previdenciárias. 2.3.1 Vigência, hierarquia, interpretação e integração.
Capítulo 2
Módulo 2
Aulas 1 a 5
3 Regime Geral de Previdência Social. 3.1 Segurados obrigatórios, 3.2 Filiação e inscrição. 3.3 Conceito, características e abrangência: empregado, empregado doméstico, contribuinte individual, trabalhador avulso e segurado especial. 3.4 Segurado facultativo: conceito, características, filiação e inscrição. 3.5 Trabalhadores excluídos do Regime Geral.
10 Manutenção, perda e restabelecimento da qualidade de segurado.
Capítulos 3 e 4
Módulo 3
Aulas 1 a 19
9 Plano de Benefícios da Previdência Social: beneficiários, espécies de prestações, benefícios, disposições gerais e específicas, períodos de carência, salário-de-benefício, renda mensal do benefício, reajustamento do valor dos benefícios.
Capítulo 5
Módulo 4
Aulas 1 a 24
4 Empresa e empregador doméstico: conceito previdenciário.
5 Financiamento da Seguridade Social. 5.1 Receitas da União. 5.2 Receitas das contribuições sociais: dos segurados, das empresas, do empregador doméstico, do produtor rural, do clube de futebol profissional, sobre a receita de concursos de prognósticos, receitas de outras fontes. 5.3 Salário-de-contribuição. 5.3.1 Conceito. 5.3.2 Parcelas integrantes e parcelas não-integrantes. 5.3.3 Limites mínimo e máximo. 5.3.4 Proporcionalidade. 5.3.5 Reajustamento. 5.4 Arrecadação e recolhimento das contribuições destinadas à seguridade social. 5.4.1 Competência do INSS e da Secretaria da Receita Federal do Brasil. 5.4.2 Obrigações da empresa e demais contribuintes. 5.4.3 Prazo de recolhimento. 5.4.4 Recolhimento fora do prazo: juros, multa e atualização monetária. Retenção e Responsabilidade solidária.
Capítulos 6 a 10
Módulo 5
Aulas 1 a 40
6 Decadência e prescrição.
Capítulo 14
Módulo 6
Aulas 1 a 5
7 Crimes contra a seguridade social.
Capítulo 17
Módulo 7
Aulas 1 a 6
8 Recurso das decisões administrativas.
Capítulo 19
Módulo 8
Aulas 1 a 2
11 Lei n.° 8.212, de 24/07/1991 e alterações posteriores.
12 Lei n.º 8.213, de 24/07/1991 e alterações posteriores.
13 Decreto n.° 3.048, de 06/05/1999 e alterações posteriores;
Os capítulos supramencionados baseiam-se nessas normas jurídicas.
As aulas supramencionadas baseiam-se nessas normas jurídicas.
14 Lei de Assistência Social - LOAS: conteúdo; fontes e autonomia (Lei n° 8.742/93 e alterações posteriores; Decreto nº 6.214/07 e alterações posteriores).
Capítulo 25
Módulo 9
Aulas 1 a 5

Questões FCC - Nº 125

125. (FCC - TCM/BA - Procurador Especial de Contas - 2011) São princípios constitucionais da Seguridade Social:

(A) universalidade do atendimento; seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços e irredutibilidade do valor dos benefícios.

(B) diversidade da base de financiamento; contrapartida e centralização da administração.

(C) universalidade da cobertura; formalismo procedimental e irredutibilidade do valor dos benefícios e serviços.

(D) uniformidade e equivalência dos benefícios às populações urbanas e rurais; unicidade da base de financiamento e irredutibilidade do valor dos serviços.

(E) equidade na forma de participação do custeio; incapacidade contributiva e diversidade de atendimento.

Evangelho do Dia 25 de novembro de 2014 (Lucas 21,5-11)

Naquele tempo, 21 5 como chamassem a atenção de Jesus para a construção do templo feito de belas pedras e recamado de ricos donativos, Jesus disse: 
6 “Dias virão em que destas coisas que vedes não ficará pedra sobre pedra: tudo será destruído”. 
7 Então o interrogaram: “Mestre, quando acontecerá isso? E que sinal haverá para saber-se que isso se vai cumprir?” 
8 Jesus respondeu: “Vede que não sejais enganados. Muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Sou eu’; e ainda: ‘O tempo está próximo’. Não sigais após eles. 
9 Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; porque é necessário que isso aconteça primeiro, mas não virá logo o fim”. 
10 Disse-lhes também: “Levantar-se-ão nação contra nação e reino contra reino.
11 Haverá grandes terremotos por várias partes, fomes e pestes, e aparecerão fenômenos espantosos no céu”. 
Palavra da Salvação.

Questões FCC - Nº 124

124. (FCC - PGE/MT - Procurador do Estado - 2011) A Seguridade Social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinado a assegurar o direito relativo à saúde, à previdência e à assistência social.

Considere os itens abaixo relacionados:

I. universalidade da cobertura e do atendimento;

II. uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais;

III. seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços;

IV. irredutibilidade do valor dos benefícios;

V. caráter democrático e centralizado da gestão administrativa, com a participação da comunidade, em especial de trabalhadores, empresários e aposentados.

Quanto aos princípios e diretrizes da Seguridade Social, estão corretos os itens

(A) I, II, III e IV, apenas.

(B) I, III, IV e V, apenas.

(C) I, II, IV e V, apenas.

(D) II, III, IV e V, apenas.

(E) I, II, III, IV e V.

Evangelho do Dia 24 de novembro de 2014 (Lucas 21,1-4)

 1 Levantando os olhos, viu Jesus os ricos que deitavam as suas ofertas no cofre do templo. 
2 Viu também uma viúva pobrezinha deitar duas pequeninas moedas, 
3 e disse: “Em verdade vos digo: esta pobre viúva pôs mais do que os outros. 
4 Pois todos aqueles lançaram nas ofertas de Deus o que lhes sobra; esta, porém, deu, da sua indigência, tudo o que lhe restava para o sustento”. 
Palavra da Salvação.

Alô João Pessoa! Alô Campina Grande!


Questões FCC - Nº 123

123. (FCC – Perito Médico do INSS – 2006) – Assinale a alternativa correta.

a) O primeiro diploma a instituir um sistema previdenciário no Brasil foi a Lei Orgânica da Previdência Social – LOPS, de 1923, que criou a Caixa de Aposentadoria e Pensão dos Ferroviários.

b) O segurado da Previdência Social adquire o direito à aposentadoria no momento em que reúne todos os requisitos legais para a sua obtenção, inclusive o requerimento, conforme o entendimento do Supremo Tribunal Federal.

c) O objetivo constitucional da universalidade de cobertura autoriza o legislador a criar benefícios previdenciários independentemente de fonte de custeio.

d) O direito previdenciário não pode ser considerado ramo autônomo do direito porque os princípios do direito do trabalho são inteiramente aplicáveis aos conflitos previdenciários.

e) O salário-maternidade é um benefício previdenciário que tem seu valor correspondente ao salário da atividade para a segurada empregada a fim de impedir a discriminação na contratação de mulheres, conforme o entendimento do Supremo Tribunal Federal.

Clique no banner e compre na Livraria Cultura

Clique no banner abaixo para comprar os livros de Hugo Goes