Unidade de corpo e alma

362. A pessoa humana, criada à imagem de Deus, é um ser ao mesmo tempo corporal e espiritual. A narrativa bíblica exprime esta realidade numa linguagem simbólica, quando afirma que Deus formou o homem com o pó da terra, insuflou-lhe pelas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se num ser vivo (Gn 2, 7). O homem, no seu ser total, foi, portanto, querido por Deus.

363. Muitas vezes, a palavra alma designa, nas Sagradas Escrituras, a vida humana (Mt 16, 25-26; Jo 15. 13), ou a pessoa humana no seu todo (At 2, 41). Mas designa também o que há de mais íntimo no homem (Mt 26, 38; Jo 12, 27) e de maior valor na sua pessoa (Mt 10, 28; 2 Mac 6, 30), aquilo que particularmente faz dele imagem de Deus: "alma" significa o princípio espiritual no homem.
[...]
366A Igreja ensina que cada alma espiritual é criada por Deus de modo imediato e não produzida pelos pais; e que é imortal, isto é, não morre quando, na morte, se separa do corpo; e que se unirá de novo ao corpo na ressurreição final.

367. Encontra-se às vezes uma distinção entre alma e espírito. São Paulo, por exemplo, ora para que "todo o nosso ser, o espírito, a alma e o corpo", seja guardado sem mancha até à vinda do Senhor (1 Ts 5, 23). A Igreja ensina que esta distinção não introduz uma dualidade na alma. "Espírito" significa que o homem é ordenado, desde a sua criação, para o seu fim sobrenaturale que a alma é capaz de ser gratuitamente elevada até à comunhão com Deus.

Fonte: CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

Comentários